Breves
PENEDA-GERÊS
Maior controlo sobre espécies invasoras

Carla Cruz, deputada do PCP na Assembleia da República, esteve no dia 1 no concelho de Terras de Bouro a apresentar publicamente o teor do projecto de Resolução que recomenda ao Governo a tomada de medidas para intensificar o combate às espécies invasores no Parque Nacional Peneda-Gerês. A proposta resulta do compromisso assumido com as populações locais e com dirigentes associativos, autarcas e baldios aquando das jornadas parlamentares que o Partido realizou no distrito de Braga em meados de Fevereiro. No documento, os comunistas propõem que se proceda à actualização do inventário das áreas invadidas pela «acácia dealbata» e que, na sequência do seu resultado, se elabore um novo programa de controlo e recuperação dos habitats envolvidos.


ALGARVE
Docentes da Universidade têm direito à carreira

A célula do PCP na Universidade do Algarve solidariza-se com as «diversas formas de luta contra a insistência da Reitoria (decorrente da política do Governo PS) em impedir que os docentes possam ter progressões remuneratórias». Num comunicado de dia 6, o Partido denuncia um conjunto de decisões erradas assumidas pela reitoria: a regularização «atribulada e inconcluída de docentes, investigadores e bolseiros precários que desempenham, há muito, cargos e tarefas imprescindíveis ao funcionamento diário da instituição» e alterações regulamentares que suscitaram contestação massiva dos docentes. Sobre este aspecto particular, sobressai o Regulamento Geral de Avaliação de Desempenho do Pessoal Docente, «já que no caso do Regulamento do Recrutamento, Vinculação de Pessoal Docente Especialmente Contratado a Reitoria acabou por ceder à crítica generalizada, expressa, entre outros contributos, por um abaixo-assinado subscrito por 180 docentes dos dois subsistemas (universitário e politécnico) que compõem a Universidade».


PENACOVA
Mosteiro do Lorvão deve ser museu

A deputada comunista Ana Mesquita, acompanhada por dirigentes regionais do Partido e eleitos da CDU em Penacova, esteve recentemente reunida com a Associação Pró-Defesa do Mosteiro do Lorvão. O objectivo do encontro foi acompanhar os desenvolvimentos do processo de musealização previsto para parte do monumento. O projecto de musealização encontra-se concluído há um ano e de então para cá não se registaram quaisquer avanços. As obras de requalificação dos claustros terminaram em 2014, tendo o Estado investido 1,7 milhões de euros para requalificar o Mosteiro de modo a que possa ser visitável o espólio de arte sacra. O PCP defende a rápida abertura do Museu.