A maior greve de sempre na Geberit

A greve de 24 horas realizada no dia 26 de Novembro na Geberit Produção, na Torre (Carregado), alcançou a maior adesão de sempre, destacou o Sindicato dos Trabalhadores da Cerâmica e Construção do Sul. No piquete do turno da manhã, juntamente com dezenas de trabalhadores, estiveram dirigentes do sindicato e da federação (Feviccom) e o Secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos.

A luta foi convocada contra a pressão psicológica, a discriminação e a desregulamentação dos horários de trabalho, através de adaptabilidades e «bancos» de horas, e para exigir aumento dos salários e do subsídio de refeição, 25 dias úteis de férias para todos, melhoria geral das condições de segurança e saúde no trabalho e passagem dos trabalhadores com vínculo precário para o quadro de efectivos.

O sindicato acusou a empresa de pretender «trocar» um aumento de cem euros no subsídio de turno pelo fim do pagamento do trabalho extraordinário, com alterações nas escalas que iriam acabar com a prática de dois dias de descanso seguidos.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: