Breves
Limites em Lisboa

Para o PCP, a apresentação do projecto para o novo Martim Moniz e a vedação no Adamastor (ainda sem projecto conhecido) revela a intenção da gestão da Câmara Municipal de Lisboa de «estabelecer limitações de horário para o espaço público e de transformar praças em recintos para consumo e usufruto cada vez menos inclusivos».

Os comunistas criticam ainda a prática da autarquia em relação a projectos de alteração do espaço público e gestão de equipamentos da cidade, anunciadas antes de serem discutidas dentro dos órgãos eleitos municipais.


Defender Nisa

Na Câmara Municipal de Nisa, os vereadores da CDU votaram contra a anulação, requerida pelo executivo PS, dos procedimentos concursais comuns para a ocupação de (11) postos de trabalho na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas a termo resolutivo certo.


Alertas no Litoral Alentejano

Em nota de imprensa, a Coordenadora das comissões de utentes do Litoral Alentejano dá conta de uma série de situações «graves» nos diversos serviços de saúde na região. Para os utentes é incompreensível, por exemplo, que no Hospital do Litoral Alentejano, o tempo de espera nas especialidades de Oftalmologia e Otorrinolaringologia seja de 330 dias e de 600 dias, respectivamente. Desde Julho não estão a ser realizadas cirurgias nas especialidades de Ginecologia, Otorrinolaringologia e Urologia.


Agir em Bragança

O Movimento Democrático de Mulheres, associado ao seu projecto «ACT – Agir contra o Tráfico de Mulheres» e em parceria com a Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Bragança, vai apresentar, no dia 10 de Dezembro, no Auditório da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Bragança, às 17h00, o filme «Chicas Nuevas 24 horas». Seguir-se-á um debate sobre «Tráfico de Mulheres».