Saiu O Militante

«Combater a exploração – Ler e estudar Marx» é a frase inscrita na capa da edição de Novembro-Dezembro da revista O Militante, já à venda. No interior, o segundo centenário do nascimento do fundador do socialismo científico é abordado em dois artigos: de Ricardo Oliveira, do Comité Central, «O Capital – um convite à sua leitura e estudo» e «O II Congresso da Liga dos Comunistas e os fundamentos do movimento comunista internacional», de Domingos Abrantes.O assunto é também referido no texto de Abertura, intitulado «Duas frentes de luta». Outra importante efeméride tratada nesta edição é a passagem de 20 anos sobre a atribuição a José Saramago do Prémio Nobel da Literatura.

A secção Organização consta de dois textos: «Reforço do Partido: 5 mil contactos, prioridade entre as prioridades» e, de Miguel Gonçalves, «Litoral Alentejano: uma assembleia confiante para um Partido mais forte». Diogo d’Ávila, do CC, assina «A Carnes Nobre, um exemplo na luta contra a exploração», na secção Trabalhadores, e «Valorizar os Trabalhadores, mais força ao PCP» surge sob a temática Partido.

Afonso Sabença escreve sobre os «39 anos da JCP» e Sandra Benfica assina, no tema Mulheres, «Capital (des)humano». A secção Actualidade consta do artigo «Promover a Ciência, Valorizar os Cientistas», de Nuno Pinhão, e Economia do texto de João Vieira «Soberania alimentar: cereais, uma questão estratégica». Albano Nunes escreve dois artigos nesta edição: «Checoslováquia 1968: a propósito da habitual campanha» e «Contra o fascismo, solidariedade com o povo brasileiro».

O comunicado do Comité Central de 28 de Outubro e o índice classificado dos artigos publicados este ano completam o número.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: