CMP e FMJD solidários com a luta do povo sírio

PAZ O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou em Damasco no Comité Executivo do Conselho Mundial da Paz e numa missão internacional de solidariedade com o povo e a juventude da Síria.

O Comité Executivo do Conselho Mundial da Paz (CMP) reuniu-se em Damasco, em 27 e 28 de Outubro, com a participação de 56 delegados representando 29 organizações de 28 países. Por iniciativa do CMP e da Federação Mundial da Juventude Democrática (FMJD), 92 membros e amigos do CMP e a FMJD realizaram em seguida na capital síria, de 29 a 31, uma missão de solidariedade com o povo e a juventude síria.

Os participantes da missão, representando 55 organizações de 37 países, organizaram, no dia 30, na Universidade de Damasco, com a participação de 400 jovens e estudantes sírios, uma Conferência Internacional de Solidariedade com o Povo e a Juventude Síria.

A resolução final saudou «o valente povo, a juventude e os estudantes da Síria» e expressou solidariedade perante «o sofrimento e as dificuldades dos mais de sete anos durante os quais a Síria enfrentou uma agressão imperialista coordenada e levada a cabo pelos EUA, a OTAN, a União Europeia, a Turquia, o estado sionista de Israel e as monarquias reacionárias do Golfo, empregando milhares de mercenários armados e extremistas como ferramentas para a destruição e a devastação do país».

Denunciou «a ingerência imperialista, as sanções e as manobras que visam sufocar o povo sírio com acções terroristas, usando falsos pretextos e notícias mentirosas para alcançar o objetivo de controlar fontes energéticas, gasodutos e mercados em prol dos lucros das corporações multinacionais».

As organizações da juventude, dos estudantes e da paz representadas na conferência declararam «o apoio irredutível à União Nacional de Estudantes Sírios e ao Movimento Sírio de Defensores da Paz» e o «compromisso com a luta do povo sírio até sua vitória final e completa». E afirmaram: «O exemplo do heróico povo sírio mostra claramente que não importa quão forte e poderoso possa parecer e agir o inimigo imperialista, ele não é invencível. O povo sírio e sua luta constituem um exemplo e fonte de inspiração para os povos lutando pelas suas justas causas, por um mundo de paz e justiça social, livre da dominação imperialista e da exploração».

Os participantes na conferência de Damasco efectuaram visitas e foram recebidos por dirigentes sindicais, estudantis e partidários e autoridades do país árabe, incluindo o presidente da República, Bashar Al-Assad, e o presidente da Assembleia Popular, Hammouda Sabbagh, de quem receberam informações sobre a situação no país.

CPPC na Síria
pela paz e solidariedade

Na reunião do Comité Executivo do Conselho Mundial da Paz (CMP), nos últimos dias 27 e 28 de Outubro, em Damasco, esteve presente o Conselho Português para a Paz e Cooperação.

Entre 29 e 31, o CPPC participou também na missão internacional de solidariedade organizada na capital síria conjuntamente pelo CMP e pela Federação Mundial da Juventude Democrática (FMJD).

Ao marcar presença nestas duas iniciativas, o CPPC «reafirma o seu compromisso com o reforço da luta pela paz e o desarmamento e contra o militarismo, a corrida aos armamentos e a guerra e o fortalecimento do Conselho Mundial da Paz e do seu carácter democrático, unitário e anti-imperialista e demonstra uma vez mais a sua solidariedade com o heróico povo sírio, que desde há sete anos luta contra a guerra de agressão, o terrorismo, a desestabilização e ilegal ocupação estrangeira de parte do seu território – que causou centenas de milhares de mortos e feridos, milhões de deslocados e refugiados, incomensuráveis prejuízos económicos e sociais e danos no seu rico património histórico e cultural – e pela paz, a soberania, a independência e a integridade territorial da Síria».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: