Delegação do PCP na Venezuela

De 28 a 30 de Julho realizou-se em Caracas o IV Congresso do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV).

Com o lema «Por um novo começo para o PSUV», os 635 delegados vindos dos 23 estados do país, debateram em ambiente de entusiasmo e confiança orientações e medidas para fazer frente à grave situação económica e social provocada pela guerra económica imperialista, reforçar a organização partidária e defender e prosseguir o processo bolivariano.

No final dos trabalhos foi decidido por aclamação renovar o mandato de Nicolas Maduro como presidente do PSUV, tendo-lhe sido conferidos plenos poderes para constituir os respectivos órgãos dirigentes.

O Congresso constituiu uma forte expressão de apego ao legado revolucionário do comandante Hugo Chávez e de determinação na defesa das conquistas da revolução bolivariana frente à brutal ingerência dos EUA e seus aliados na Europa nos assuntos internos da Venezuela, visando não apenas destruir o processo revolucionário bolivariano mas todos os avanços de progresso social e de soberania alcançados nos últimos anos pela luta dos povos da América Latina.

Foi particularmente sublinhado o significado das grandes vitórias nas eleições para a Assembleia Nacional Constituinte e nas eleições presidenciais de 20 de Maio, que constituíram uma pesada derrota das forças contra-revolucionárias e fascistas que, em articulação com o imperialismo, haviam desencadeado uma ofensiva violenta e terrorista para derrubar o legítimo governo da Venezuela. Foi também sublinhada a importância da cooperação de todas as forças revolucionárias e progressistas integrantes do Grande Pólo Patriótico.

Foi decidido prolongar o Congresso até ao fim de Agosto com o objectivo de levar ao povo as suas conclusões preliminares e explicar o conjunto das importantes medidas anunciadas no plano económico e monetário para entrar em vigor a 20 de Agosto.

Participaram no IV Congresso do PSUV, além de representantes das forças políticas que no plano nacional apoiam o processo revolucionário, delegações estrangeiras de 26 países, que subescreveram uma saudação ao congresso de apoio à Venezuela bolivariana.

O Partido Comunista Português esteve representado por Albano Nunes, membro da Comissão Central de Controlo, que transmitiu ao PSUV uma saudação solidária do Comité Central do PCP e que se encontrou também com a Direcção do Partido Comunista da Venezuela.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: