Conquistas

Os trabalhadores dos CTT vão ter aumentos salariais entre os 1,1 e os 1,3 por cento, num mínimo de 12 euros, com retroactivos a 1 de Janeiro último, acordou o SNTCT. Garante-se, ainda, o reposicionamento de 79 trabalhadores produzindo aumentos entre os 30 e os 40 euros, e a admissão no quadro de 50 carteiros e outros tantos trabalhadores para atendimento ainda este ano, bem como mais 25 carteiros até ao final do primeiro semestre de 2019. Estes serão preferencialmente trabalhadores com avaliação positiva a completar 18 meses de serviço ou aqueles que tendo tido três ou mais contratos não estejam neste momento na empresa.

Já na TAP, o SITAVA informou recentemente que fechou um acordo de actualização das remunerações para os próximos cinco anos, respectivamente de 5 por cento em 2018 e de três, dois, um e mais um por cento, acima da inflação, de 2019 a 2022. Serão também revistas as anuidades e subsídios de turno, de refeição e de certificação, e atribuído um prémio de 450.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: