Perdas ultrapassam os 50 por cento da produção esperada
CNA reclama mais apoios para acudir aos agricultores

CALAMIDADE A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) reclama apoios públicos especiais para minimizar os prejuízos causados pela chuva, granizo e trovada em várias regiões do Centro, Norte e Nordeste do País.

Os apoios devem ser contemplados no âmbito do Estatuto da Agricultura Familiar Portuguesa. Segundo os agricultores, foram particularmente afectadas – com perdas que ultrapassam os 50 por cento da produção esperada – as culturas da fruta, hortícolas, batata e vinha. Também ficaram danificadas várias infra-estruturas: armazéns, estufas, caminhos e suportes de terrenos em explorações agrícolas.

«Este desastre acontece num momento de descapitalização da maioria dos pequenos e médios agricultores afectados e à beira da ruína caso não obtenham ajudas satisfatórias do Ministério da Agricultura e do Governo», alerta a CNA.

Por outro lado, a Confederação lembra que existem «dezenas de milhar de pequenos e médios agricultores que, por circunstâncias várias, não podem pagar os seguros agrícolas, ainda que bonificados pelo Orçamento do Estado».

Para além das ajudas públicas, exige-se do Ministério da Agricultura e do Governo a alteração da norma que obriga a que para haver indemnização os prejuízos tenham que ser acima dos 30 por cento do valor do risco, assim como a reposição das infra-estruturas afectadas.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: