Nas questões laborais o PS converge com PSD e CDS
Jerónimo de Sousa reafirma na Amadora compromisso com os trabalhadores e o povo

DIREITOS O Secretário-geral do PCP participou no domingo, 8, num almoço com militantes e simpatizantes na Amadora, no qual reafirmou a determinação dos comunistas em alcançar novos e mais profundos avanços.

A iniciativa teve lugar no refeitório de uma escola secundária do concelho, completamente cheio, e inseriu-se na campanha «Valorizar os Trabalhadores – Mais Força ao PCP». Esta acção, a decorrer em todo o País, tem como questões centrais o aumento dos salários, a redução dos horários, o combate à precariedade e a valorização da contratação colectiva.

Todos estes temas foram desenvolvidos na intervenção de Jerónimo de Sousa, quer no que respeita às propostas do PCP quer no que concerne às posições assumidas pelo Governo, que nestas matérias são convergentes com o PSD e o CDS. Isto ficou evidente nas recentes votações parlamentares de propostas do PCP que visavam revogar as normas gravosas do Código do Trabalho e que foram rejeitadas com os votos conjugados desses três partidos – precisamente os mesmos que desde há décadas se revezam na governação do País.

O dirigente comunista acusou ainda o Governo de ter uma atitude de dois pesos e duas medidas quando, por exemplo, entrega 800 milhões à banca e, ao mesmo tempo, garante não haver dinheiro para aumentar salários na Administração Pública, investir no Serviço Nacional de Saúde ou pôr fim aos cortes nas reformas dos pensionistas com muito longas carreiras contributivas.

Quanto ao posicionamento do PCP na actual situação política, Jerónimo de Sousa realçou que ele continua a nortear-se pela determinação em não perder nenhuma oportunidade de defender, repor e conquistar direitos e pelo respeito por aquele que é o compromisso primeiro dos comunistas: com os trabalhadores, o povo e o País. Os avanços e conquistas alcançados, ainda que limitados, só foram possíveis pela acção do PCP, concluiu o Secretário-geral.

Sempre com quem luta

Antes de Jerónimo de Sousa interveio Jaime Rocha, membro do Comité Central e responsável na Direcção da Organização Regional de Lisboa pelo concelho da Amadora. Destacando a iniciativa do Partido no concelho, o dirigente sublinhou a luta por uma habitação digna e a acção que o Partido desenvolve desde Janeiro, junto dos moradores dos bairros degradados, contra as demolições selvagens e pelo direito ao realojamento. Em curso está, também, a campanha por mais e melhores transportes públicos, por um passe social com um preço acessível e alargado a todos os operadores e carreiras.

Jaime Rocha destacou ainda a presença constante dos comunistas junto dos trabalhadores em luta, salientando, entre várias, a dos trabalhadores da Câmara Municipal da Amadora e das juntas de freguesia pela negociação de um contrato colectivo que consagre o direito a férias, o respeito pelo direito à greve, a integração imediata dos trabalhadores com vínculos precários e a melhoria da qualidade das refeições nos refeitórios municipais. Esta luta teve expressão recente, num grande plenário realizado no dia 6 junto aos Paços do Concelho.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: