Táxis contra plataformas ilegais

As associações ANTRAL e FPT, representantes, em Portugal, da indústria do táxi, decidiram realizar, no próximo dia 15, às 9h30, em Lisboa, uma «concentração apeada», do Parque Eduardo VII até à sede da Procuradoria-geral da República. O protesto visa pedir explicações à procuradora-geral para a «recorrente e persistente falta de cumprimento da lei por parte das plataformas que se dedicam ao transporte de pessoas em veículos ligeiros».

Segundo a ANTRAL e a FPT, «a realidade que em Portugal se está a viver, com as plataformas ilegais de transporte de pessoas, mina o Estado de direito e viola diariamente a Constituição». As associações lembram ainda que o «Tribunal Português decidiu, em 2015, e em última instância, em 2017, sem recurso, que as plataformas são ilegais, devem submeter-se à lei existente e têm de parar, para não agravar ainda mais a lesão que estão a causar à indústria de táxi».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: