Desemprego e precariedade para 2018

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) alerta que este ano a falta de um posto de trabalho vai continuar a atingir mais de 192 milhões de seres humanos em todo o mundo, isto apesar da tendência para a diminuição do desemprego nos países ditos em vias de desenvolvimento. Acresce, de acordo com um relatório apresentado pela OIT no final de Janeiro, que os empregos criados carecem de qualidade, quer ao nível dos vínculos quer dos salários.

A precariedade é um flagelo que a OIT adverte que se mantém assustadoramente elevada desde 2012. Em 2017, estima-se que cerca de 1,4 biliões de empregos fossem «vulneráveis», número a que podem acrescer outros 35 milhões ainda este ano.

Quanto às remunerações, pese embora se assista a um aumento consistente nos países considerados em vias de desenvolvimento, naqueles titulados como desenvolvidos observa-se a contínua degradação dos salários, subsistindo mesmo mais de 172 milhões de trabalhadores no limiar da pobreza.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: