Delegação do PCP visita China

Uma delegação de estudo do PCP visitou a República Popular da China (RPC) entre 23 de Novembro e 3 de Dezembro, a convite do Partido Comunista da China (PCC), no quadro das relações de amizade existentes entre o PCC e o PCP.

A delegação integrou Paulo Raimundo, do Secretariado do Comité Central, Albano Nunes, da Comissão Central de Controlo, Ana Gusmão, Belmiro Magalhães, Eduardo Vieira, Francisco Pereira, José Teles, Mafalda Guerreiro, Ricardo Costa e Vanda Figueiredo, do Comité Central, e Diana Couto, da DORP, Vanessa Silva, da DORS, e Luís Carapinha, da Secção Internacional.

Em Pequim, a delegação encontrou-se com a vice-responsável do Departamento Internacional do PCC, Xu Lyuping, manteve contactos políticos com outros dirigentes do Departamento Internacional do PCC e foi recebida na Escola do Partido de Pequim e no Instituto de Marxismo da Academia de Ciências Sociais da China.

Ainda na capital chinesa, Paulo Raimundo e Albano Nunes participaram no Encontro «PCC em diálogo de alto nível com partidos políticos de todo o mundo», que contou com a participação de mais de 200 partidos de diferentes quadrantes, oriundos de 120 países, e a intervenção de abertura de Xi Jinping, secretário-geral do PCC e presidente da RPC.

Paulo Raimundo participou ainda num encontro de representantes de partidos comunistas com Huang Kunming, membro do Bureau Político do Comité Central do PCC.

O programa da visita da delegação do PCP incluiu uma deslocação a Xangai e à província de Shaaxi, com visitas às cidades de Xian e Yan’an, onde manteve encontros com dirigentes e responsáveis regionais e locais do Partido e efectuou visitas a empresas, organizações de diverso nível do PCC, incluindo em comunidades rurais, e locais de interesse histórico e cultural – com destaque para as visitas realizadas à Casa-Museu do I Congresso do PCC (1921), em Xangai, e a diversos pontos do significativo núcleo museológico revolucionário de Yan’an, a base revolucionária do PCC desde o final da Longa Marcha e tomada da cidade (1935-36) até ao triunfo da Revolução e fundação da República Popular da China, em 1949.

Durante a deslocação, a delegação do PCP pôde observar as profundas realizações e transformações económicas alcançadas nas últimas décadas pelos comunistas chineses, no quadro do complexo processo de reforma e abertura, e tomar conhecimento das novas orientações, metas estratégicas e desafios saídos do XIX Congresso, nomeadamente na melhoria das condições de vida das populações e no plano de erradicação da pobreza até 2020, assim como no tocante ao reforço do papel do PCC na construção do socialismo com características chinesas.

A delegação do PCP teve oportunidade de informar sobre a situação política em Portugal e a luta dos comunistas portugueses, tendo sido confirmada a vontade de prosseguir o aprofundamento das relações bilaterais no interesse dos dois povos e países.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: