1917 – A Porta do Inferno, de Rodin

Image 24017

La Porte de l'Enfer [A Porta do Inferno] ocupa um lugar muito particular na obra do escultor francês Auguste Rodin (1840-1917). Considerada como uma resposta do artista às doutrinas de Freud, a monumental obra inacabada de Rodin, que nela trabalhou durante quatro décadas, foi apresentada ao público só em 1917 e graças à persistência de Léonce Bénédite, primeiro conservador do Museu Rodin, que o convenceu a permitir a fundição em bronze desta peça sobre as paixões e os sentimentos humanos, com cerca de 200 figuras de diversas dimensões. O escultor morreu antes de ver o resultado da sua obra-prima, inspirada no «Inferno» de Dante e em «A metamorfose» de Ovídio, mas também segundo os especialistas na obra de BaudelaireL «As flores do mal». A mais conhecida obra de Rodin – O pensador – terá sido originalmente concebida para encimar a Porta do Inferno. No centenário da morte do artista que revolucionou a escultura do século XIX, como asseveram os entendidos, a obra de Rodin permanece como fonte inesgotável da admiração e encanto.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: