CDU exige respostas concretas sobre a linha ferroviária de Beja-Lisboa

Image 23926

Os vereadores da CDU na Câmara Municipal de Beja fizeram aprovar, dia 2, uma moção onde se exige a «urgente resolução» da situação na linha ferroviária de Beja-Lisboa.

No documento, a autarquia alerta para «a necessidade de qualificação do troço da linha Beja-Casa Branca, nomeadamente através da eletrificação deste percurso», reclamando «o comprometimento quanto à calendarização e previsão das referidas melhorias».

De igual forma, solicita-se que na «ligação Beja-Casa Branca seja retomada a normalidade» e, em caso de ausência de respostas, convoca-se as populações, empresários e estruturas associativas para, em conjunto, «se encontrar formas de oposição a esta grave agressão ao desenvolvimento da região e ao bem-estar das suas populações».

Em nota de imprensa, os eleitos do PCP na autarquia congratulam-se com a aprovação da moção e lamentam a opção do executivo PS em se abster, mesmo após o acolhimento de sugestões suas de alteração ao texto inicial. Esta tomada de posição institucional, acentuam, «é mais um instrumento de pressão para que os problemas sejam resolvidos» e de recomendação ao Governo para a valorização da Linha Ferroviária do Alentejo, aprovada pela Assembleia da República, em Abril de 2017.

«Este Governo não pode como outros antes, do PS, PSD e CDS, deixar passar o tempo sem se comprometer com uma resposta concreta, definindo prioridades, decidindo prazos, concretizando as intervenções», referem os comunistas.

Cuba
Amanhã, 10, na Biblioteca Municipal de Cuba, às 21 horas, tem lugar uma Assembleia Municipal extraordinária para debater o «estado actual da Linha Ferroviária que liga Cuba à capital do País» e a necessidade de se adoptar medidas que impeçam a degradação total do serviço.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: