João Lourenço é o terceiro presidente da República de Angola
«Angolanos são responsáveis por uma Angola próspera»

INVESTIDURA O novo presidente da República de Angola, João Lourenço, tomou posse em Luanda, na terça-feira 26, para um mandato de cinco anos. Bornito de Sousa foi investido como vice-presidente.

LUSA

Image 23729


João Lourenço, de 63 anos, novo presidente da República da Angola, agradeceu o trabalho do seu antecessor em prol do país e dos angolanos. No seu primeiro discurso após a posse, numa cerimónia solene no Memorial António Agostinho Neto, João Lourenço destacou que José Eduardo dos Santos cumpriu com brio e abnegação a sua missão.

De igual modo, rendeu homenagem a todos os heróis nacionais da luta pela dignificação dos angolanos, em especial Agostinho Neto, líder do MPLA e da luta pela independência, o primeiro presidente da República de Angola.

Agradeceu a escolha do povo pela sua eleição, garantiu que será o presidente de todos os angolanos e reafirmou o seu compromisso na luta pela materialização das ambições dos angolanos.

Para João Lourenço, citado pela agência noticiosa Angop, a construção da democracia deve fazer-se todos os dias, mas não compete apenas aos órgãos do Estado, sendo antes um projecto de todos os angolanos. «É pois nossa responsabilidade a construção de uma Angola próspera», disse.

Amplo diálogo

João Lourenço prometeu uma governação inclusiva que apele à participação de todos os angolanos e defendeu que «o interesse nacional tem de estar acima dos interesses particulares ou de grupo».

Entre os objectivos a atingir, enumerou, estão a reforma do Estado, o estímulo à participação mais activa da sociedade civil na vida da nação, a diversificação da economia, objectivos que só serão bem sucedidos com um amplo diálogo.

O novo chefe de Estado angolano realçou que nos últimos 15 anos Angola conheceu um assinalável progresso no domínio da informação, mas defendeu que ainda resta muito por fazer, pelo que haverá um maior investimento público no domínio da comunicação social.

João Lourenço tornou-se o terceiro presidente da República de Angola, depois de Agostinho Neto (1975-1979) e José Eduardo dos Santos (1979-2017).  

Nas eleições realizadas em Agosto, o MPLA e o seu primeiro candidato obtiveram 61% dos votos. O partido vencedor elegeu 150 deputados à Assembleia Nacional, seguido da Unita (51), Casa-CE (16), PRS (2) e FNLA (1). O parlamento é composto por 220 deputados.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: