Condenada de novo

A Eurest foi recentemente condenada, pela segunda vez, a pagar o trabalho em dia feriado com um acréscimo de 200 por cento, informou o Sindicato da Hotelaria do Norte, remetendo para uma decisão do Tribunal do Trabalho de Coimbra, originada por um processo impulsionado pelo sindicato da Fesaht/CGTP-IN no Centro.

Aquele foi o valor desde sempre praticado pela empresa, cumprindo o contrato colectivo de trabalho. Com as alterações legislativas que PSD e CDS impuseram em 2012, a Eurest rompeu essa prática, que deveria ter retomado em Janeiro de 2015, terminada a vigência da lei que suspendia a contratação colectiva naquela matéria.

A empresa tinha já sofrido uma primeira condenação, no Tribunal do Trabalho de Penafiel, depois de o sindicato ter suscitado uma intervenção da Autoridade para as Condições do Trabalho.

O sindicato recorda, a propósito, que os trabalhadores têm lutado muito ao longo destes anos, designadamente das cantinas do Hospital de Penafiel e da RTP, com greves em todos os feriados.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: