Despedimentos destapam EMEF

Uma delegação do Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Sector Ferroviário (SNTSF/Fectrans) acompanhou, anteontem, 11, trabalhadores despedidos da EMEF que se deslocaram ao Ministério do Planeamento e das Infra-estruturas. O Secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, esteve na iniciativa em que se denunciou que uma das primeiras medidas tomadas pela administração recentemente nomeada pelo Governo foi o afastamento de dez operários das oficinas de Santa Apolónia. Situação tanto mais grave quanto se sabe que aqueles trabalhadores, ao serviço da EMEF mas contratados por uma empresa de trabalho temporário, tinham sido sinalizados como necessários ao serviço, podendo ser admitidos nos quadros da empresa no âmbito do programa de regularização dos vínculos precários no Estado.

Entretanto, o PCP solicitou no parlamento esclarecimentos sobre a matéria ao ministro que tutela a EMEF e anunciou que tão breve quanto possível vai reunir com os trabalhadores e as sua ORT.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: