• José Alberto Quintino

Sobral de Monte Agraço, um território de solidariedade e de integração

Image 23173

No próximo dia 1 de Outubro os cidadãos portugueses cumprirão o seu dever cívico de participar no mais nobre acto da democracia: escolher, através do voto, a nova composição dos órgãos autárquicos. As autarquias locais, pela sua proximidade às populações, constituem-se como as principais entidades que asseguram uma mais eficaz resposta na defesa e salvaguarda dos seus interesses. Perante problemas sociais emergentes de natureza conjuntural, em Sobral de Monte Agraço nunca abdicámos de, em contraciclo com a administração central, levar à prática um trabalho de proximidade, nas mais diversas frentes de trabalho, e muito em particular no âmbito social e na garantia da universalidade de um conjunto de serviços que contribuem para a universalidade do desenvolvimento integral dos cidadãos.
No nosso território, o movimento associativo assume-se como uma verdadeira expressão organizada da sociedade, determinante para a participação, agregação e intervenção dos cidadãos no desenvolvimento das nossas comunidades. Em Sobral de Monte Agraço, as autarquias locais têm sabido reconhecer o papel insubstituível das associações e colectividades do concelho e implementado medidas concretas que visam apoiar, valorizar e incrementar as iniciativas promovidas por estas entidades, fundamentais para a concretização de uma política de proximidade, designadamente, nas áreas culturais, recreativas e desportivas.
Na incansável busca pela melhoria da qualidade de vida dos munícipes, e na ausência de investimentos públicos a nível central, não abdicaremos de reivindicar novos projectos estruturantes que se revelem como uma mais-valia para o concelho e para a Região Oeste.
A CDU nas autarquias tem uma actuação distintiva e diferenciadora. No domínio da cultura, apostamos na fruição artística, cultural e na divulgação da informação como fator determinante para se aumentar a consciência social, individual e colectiva na construção de uma sociedade que se quer mais justa e equilibrada.
Os autarcas da CDU, com elevado sentido de responsabilidade, pelo seu rigor, seriedade política, características que lhes são reconhecidas, distinguem-se também na sua actuação, pelo forte envolvimento das populações nas decisões a tomar. As equipas que em Sobral de Monte Agraço têm assumido responsabilidades autárquicas têm recorrido a sólidos princípios de gestão e de transparência, dignificando esta magnífica conquista de Abril: o Poder Local Democrático.
Apesar das dificuldades e incongruências verificadas neste novo ciclo da vida política nacional, termino este meu breve depoimento, endereçando uma mensagem de esperança dirigida a todos que contribuem para que o concelho do Sobral seja reconhecido como um território de solidariedade e de integração.
É sabido que os equipamentos ao serviço da população, bem como as competências acometidas, por força da lei às autarquias, só podem funcionar de forma eficaz com os seus trabalhadores. Continuamos disponíveis para consolidar o nosso trabalho e, assim a nossa população queira, estaremos disponíveis para fazer ainda mais e melhor, em conjunto com todos quantos dignificam o serviço público municipal de forma empenhada.
Podem contar com Sobral de Monte Agraço para a consolidação do aprofundamento da democracia e da cidadania. Reafirmamos a natureza solidária e de proximidade à população que tem norteado a acção do serviço público municipal.
Nunca seremos demais, nesta luta de todos e para todos. Temos provas davas e com o apoio da nossa população, olhamos com confiança para o futuro do nosso concelho.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: