Pelas 35 horas em Braga

A determinação de continuar a lutar pelo fim da discriminação, porque continuam a vigorar as 40 horas semanais para os funcionários com vínculo privado, foi afirmada no dia 13, num plenário de trabalhadores do Município de Braga. Convocado pelo STAL, o plenário contou com trabalhadores da Câmara e das quatro empresas municipais, sendo que para os Transportes Urbanos de Braga foi apresentado pré-aviso de greve.
Além da participação nas comemorações do 25 de Abril e do 1.º de Maio, o sindicato ficou mandatado para marcar uma jornada de luta na última semana de Maio, caso o presidente da Câmara, Ricardo Rio, não avance no cumprimento dos compromissos para generalizar a semana de 35 horas.
Uma delegação do PCP esteve presente no plenário, reafirmando a solidariedade activa para com esta luta.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: