“O Governo está a ficar acomodado ao poder.”

(Arménio Carlos,
Visão, 12.4.17)

 

“Esta campanha [eleitoral para as eleições presidenciais] cheira mal. É superficial.”

(François Hollande,
Lusa, 12.4.17)

 

“Queixei-me sobre ela [NATO] faz tempo. Disse que era obsoleta. Já não é obsoleta.”

(Donald Trump,
Lusa, 12.4.17)

 

“[A Síria não tem] armas químicas há vários anos (…), em 2013 todo esse arsenal foi entregue. E mesmo se tivéssemos tais armas, nós nunca as teríamos usado.”

(Bashar al-Assad,
Lusa, 13.4.17)

 

“Já disse a [António] Costa que estou mais à esquerda do que ele.”

(Alberto João Jardim,
Expresso, 14.4.17)

 

“O facto de haver maioria relativa na AR – e sobretudo ter de se ter em consideração as posições do PCP – faz a diferença.”

(João Oliveira,
Diário de Notícias, 15.4.17)

 

“A mudança brusca de Trump no que diz respeito à NATO é, talvez, a melhor.”

(Teresa de Sousa,
Público, 16.4.17)

 

“O essencial é isto: economia, justiça distributiva e solidariedade aprendida. Sem isto não se vai a lado nenhum.”

(D. Manuel Clemente,
Diário de Notícias, 16.4.17)

 

“Com todo este cenário, o PSD e o CDS ficam em muito maus lençóis. É muito difícil fazer oposição assim – com o País a crescer, o défice a reduzir-se e o desemprego a baixar.”

(Marques Mendes,
SIC, 16.4.17)

 

“Depois de o país ter votado para sair da UE, o Reino Unido precisa de segurança (...) Cheguei à conclusão de que a única forma de garantir essa certeza e segurança (...) é através da realização desta eleição [antecipada para 8 de Junho].”

(Theresa May,
i, 18.4.17)