Confiança no ideal comunista
nas comemorações dos 96 anos

Organizações do PCP assinalam o aniversário do Partido, no País e na diáspora, envolvendo milhares de comunistas e amigos.

Image 22384

As dezenas de iniciativas promovidas desde o início deste mês em todo o território nacional, bem como junto da diáspora, são só por si um facto digno de nota que evidencia a vitalidade do grande colectivo partidário. Os relatos a que tivemos acesso, se bem que em muito menor número do que a quantidade de iniciativas registadas, mostram igualmente que os 96 anos do PCP estão a ser comemorados com confiança no ideal comunista.

Assim sucedeu em Ponta Delgada, nos Açores, dia 10, em que mais de meia centena de pessoas participou num jantar que foi aproveitado para homenagear o mais velho militante comunista do arquipélago: Manuel da Ponte, de 96 anos. Estribados neste exemplo de vida inteiramente dedicada à emancipação dos trabalhadores, João Almeida, da Direcção Nacional da JCP, e Aníbal Pires, Coordenador Regional do PCP, sublinharam as muitas e exaltantes batalhas em que estão envolvidos os militantes comunistas de todas as idades.

Em Brinches, concelho de Serpa, distrito de Beja, cerca de 60 camaradas e amigos juntaram-se, domingo, 12, num almoço realizado na colectividade cultural local, o qual contou com uma intervenção de Miguel Violante, do Comité Central do PCP.

Em Faro, no Algarve, sensivelmente o mesmo número de camaradas esteve presente, também no domingo, 12, num almoço em que Rui Braga, do Secretariado do Comité Central, aproveitou a ocasião para reiterar que os 96 anos do Partido Comunista Português são assinalados num ambiente de «confiança na luta dos trabalhadores e do povo, no colectivo de milhares de homens, mulheres e jovens comunistas que todos os dias renova e revitaliza a sua intervenção, que assume com orgulho o nosso passado e a história ímpar do nosso Partido», disse, de acordo com o site da estrutura partidária no Algarve.

Casas cheias

Em Coimbra, decorreu na sexta-feira à noite, dia 10, um jantar comemorativo do 96.º aniversário do PCP envolvendo mais de 150 militantes. Sob o lema «Com os trabalhadores e o povo – Democracia e Socialismo», tomaram a palavra João Pinto Ângelo, em nome da JCP, Manuel Pires da Rocha, da Comissão Concelhia de Coimbra, e João Oliveira, da Comissão Política do Comité Central. O primeiro focou as lutas em que está empenhada a organização revolucionária da juventude portuguesa, as quais terão expressão nas jornadas convocadas para os próximos dias 24 de Março, Dia do Estudante, e 28 de Março, Dia da Juventude; o segundo «reafirmou o carácter insubstituível do PCP na luta em defesa dos direitos dos trabalhadores, em defesa dos serviços públicos» e a «importância das eleições autárquicas, em que o PCP se apresenta no quadro da CDU», informa-se em nota publicada na página da Organização Regional do PCP.

Segundo a mesma fonte, João Oliveira, por seu lado, salientou os objectivos da campanha em curso «Produção, emprego, soberania. Libertar Portugal da submissão ao Euro», e advertiu que «passos dados nesta nova fase [da vida política nacional] não podem iludir a vulnerabilidade do País face a factores de conjuntura externa».

Cerca de centena e meia de camaradas e amigos foi também o número de participantes no almoço realizado domingo, 5, no Centro de Convívio Álvaro Pinheiro, no Sobralinho, concelho de Vila Franca de Xira. Luís Caixeiro, membro do Comité Central do PCP, realçou a importante história do Partido, mas sobretudo o seu projecto transformador e revolucionário da sociedade. Na iniciativa interveio ainda Regina Janeiro, recentemente anunciada como cabeça de lista da CDU à CM de Vila Franca de Xira.

Antes, no sábado, 4, em Palmela, 70 pessoas juntaram-se num almoço em que duas jovens trabalhadoras recentemente inscritas no PCP tomaram a palavra, e em que Manuel Rodrigues, da Comissão Política do Comité Central do PCP e director do Avante!, relembrou a intensa agenda de intervenção e luta das próximas semanas, com destaque para o Congresso da JCP, de 1 e 2 de Abril, as comemorações populares do 25 de Abril e o 1.º de Maio, e as Comemorações do Centenário da Revolução de Outubro promovidas pelo Partido.

Também no sábado dia 4, mas em Neuchâtel, Suíça, a célula do PCP reuniu mais de 40 pessoas num jantar em que Manuel Alho sublinhou «a força e integridade do Partido na defesa dos mais desfavorecidos, contra as injustiças, e a sua luta por uma alternativa patriótica e de esquerda que retire Portugal do caminho do abismo e que defenda e respeite os interesses dos emigrantes». 

Na segunda-feira, 6, no Centro de Trabalho Soeiro Pereira Gomes, realizou-se o habitual almoço comemorativo do aniversário do PCP envolvendo funcionários e colaboradores dos organismos e aparelho central, iniciativa na qual interveio João Oliveira, da CP do PCP.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: