A esperança aberta há quatro anos transformou-se em confiança
Reforçar a CDU
em todos os órgãos autárquicos
do concelho de Loures

LOURES A CDU apresentou publicamente Bernardino Soares à presidência da Câmara Municipal de Loures, numa festa-comício, onde participaram mil e quinhentas pessoas, no domingo, dia 12, no Pavilhão Paz e Amizade.

«A grandeza das pessoas vê-se pela obra delas e pode constatar-se neste espaço completamente cheio». Com estas palavras e os sons da guitarra portuguesa, Luísa Amaro elevou a alegria e a confiança de eleitos, militantes comunistas e amigos do Partido, na continuação e no reforço da CDU na Câmara e no concelho de Loures.

Dirigindo-se aos presentes, com a segurança do dever cumprido, num mandato de sucesso, Bernardino Soares lembrou os muitos «problemas resolvidos e que hoje não têm significado na discussão e no debate político» porque «já ninguém se lembra deles».

«Há quatro anos um dos problemas mais graves que enfrentámos foi a situação financeira, em particular os mais de 26 milhões de dívida aos fornecedores e cerca de 400 mil euros ao associativismo», a par da «privatização dos Serviços Municipalizados» em «Odivelas com a consequente destruição do lado de Loures». Também «faltava iluminação pública», «a recolha dos resíduos era uma das queixas mais frequentes», «a aplicação das quarenta horas semanais no Município» estava despachada e não havia «fardamentos adequados» à «segurança dos trabalhadores».

Agora «olhamos para trás e é como se estivéssemos noutra Câmara», restituímos-lhe «o peso político (…) necessário para defender os interesses do concelho», com «rigor na gestão, fim de desperdícios e despesas supérfluas e a renegociação de algumas dívidas». «Recuperámos as finanças», readquirimos a «credibilidade do Município e do Executivo Municipal», contestámos a «privatização da Valorsul» e da «integração da Simtejo numa empresa maior com vista à sua privatização» abrindo caminho seguro para que a «posição de Loures nas matérias em que o Município e as suas populações têm interesse» seja «ouvida e respeitada».

Enumerando a vasta obra realizada, Bernardino Soares afirmou que a «esperança aberta há quatro anos transformou-se em confiança na CDU e no trabalho municipal». O «notável resultado alcançado é fruto do trabalho» da «equipa CDU», enfrentando «com coragem todas as dificuldades» e procurando «soluções para os problemas», mas «se chegámos até aqui com tantas concretizações é porque tivemos o empenho e a dedicação dos trabalhadores», prova maior «de que o declínio verificado nos anos anteriores à nossa chegada (…) aconteceu pelas orientações e prática política de quem nos antecedeu». «Contamos com os trabalhadores. Eles foram uma força essencial à vitória da CDU há quatro anos e certamente continuarão a ser um eixo essencial da nossa força e da nossa política.»

O reforço da CDU em todas as autarquias do concelho é «de decisiva importância». «Nalgumas das freguesias onde não somos maioria «sentimo-nos por vezes a pedalar uma bicicleta» em que o pedal da Câmara «empurra para a frente» e o da freguesia «empurra para trás».

Aceitando o convite da CDU, muitas pessoas de diversos quadrantes sociais e até políticos, como pequenos e médios empresários, directores de agrupamentos de escolas e do movimento associativo, marcaram presença nesta iniciativa.

Bernardino Soares destacou «desde 2016» o acompanhamento de «projectos de novos investimentos, transferência ou ampliação de actividades» correspondendo a «mais de 300 milhões de euros e à criação de 2800 postos de trabalho, dos quais estão «concretizados cerca de 100 milhões e 800 empregos» criados, além de outras parcerias.

Também a educação, a cultura e o desporto foram dos maiores investimentos deste mandato, devolvendo este Pavilhão às populações. «Voltámos a ter uma intensa actividade e oferta, seja potenciando o trabalho de qualidade das escolas, colectividades, seja organizando iniciativas de oferta cultural» como as comemorações populares do 25 de Abril, que estiveram arredadas «durante vários anos deste Município».

CDU é de confiança e é solução

«Tenho amigos que não estão na sua área política e dizem-me que vão votar em si», estas palavras dirigidas do palco por Luísa Amaro a Bernardino Soares são muitas vezes ditas por amigos e vizinhos, valorizando o trabalho dos eleitos comunistas e seus aliados nas autarquias.

É tempo de ganharmos a família, os amigos, os vizinhos e os colegas para o compromisso do voto na CDU. Honestidade, Trabalho e Competência certificam a gigantesca obra realizada por todo o território de Loures.

António Saiote é o Mandatário da Lista da CDU no concelho de Loures. Referência mundial no campo da música – maestro, clarinetista, professor –, homem do concelho e da cidade de Loures dá pela primeira vez «este passo de apoiar publicamente uma força política».

«A minha família sabe, comentei com eles, senti uma empatia muito grande pelo Bernardino Soares e tenho toda a consideração por esta administração, excelentes continuadores do trabalho de sempre da CDU, dispostos a dialogar e a partilhar o caminho de pôr a Arte junto das pessoas. Neles não há visionários mas multiplicadores das iniciativas dedicadas à cultura».

«O lugar de um artista» é junto daqueles que lutam «pela justiça social. Dizer que os artistas não podem tomar determinadas atitudes é bafiento e é salazarento», disse, dando como exemplo a participação generosa de Jorge Peixinho ou de Beethoven incluindo acordes da Marselhesa na sua obra. Numa intervenção, entusiasticamente aplaudida, Antonio Saiote registou de viva voz a sua «homenagem ao PCP por estar sempre alerta em relação aos problemas do povo».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: