Almaraz, ambiente
e património natural

O PCP promoveu, no dia 4, uma audição pública sobre o tema «Tejo, Almaraz – o presente e o futuro», na qual participou Vladimiro Vale, da Comissão Política do Comité Central. A sessão inseriu-se nas jornadas sobre o Património Natural ao Serviço das Populações e do Desenvolvimento que a Organização Regional de Castelo Branco está a levar a cabo.

No âmbito destas jornadas, o PCP está a contactar diversas entidades e as populações de todo o distrito em torno das suas principais preocupações e das necessidades a que urge dar resposta face às inúmeras potencialidades que o património oferece, preservando os equilíbrios ecológicos e naturais, os recursos endógenos e as condições de produção, o emprego e a qualidade de vida que a região exige. No caso desta audição em particular, as preocupações suscitadas pela central nuclear espanhola de Almaraz, junto à fronteira com Portugal, tornam essencial a exigência de uma avaliação de impactos transfronteiriços que tenha em conta as instituições portuguesas e as populações.

Entre as conclusões que foi possível extrair da audição sobressai a exigência de uma informação atempada, rigorosa e fidedigna dos parâmetros ambientais relacionados com a central que tenha como base dados de organismos públicos independentes, providos dos meios materiais e humanos necessários ao cabal cumprimento das suas funções. Muitas foram as preocupações colocadas quanto à efectiva capacidade dos organismos públicos para responder aos problemas que possam surgir, devido à sua desestruturação, subfinanciamento, carência de profissionais e da perda de capacidade operacional, que deriva da contratação de trabalhadores com vínculos precários para suprir necessidades permanentes de vigilância, monitorização e resposta a problemas ambientais.

Da parte do PCP, ficou claro o seu compromisso de continuar a acompanhar e a intervir sobre estas e outras matérias.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: