Suíços aprovam lei
da naturalização

Os eleitores suíços aprovaram, dia 12, em referendo a proposta que visa simplificar o processo de naturalização dos netos de imigrantes, apesar da forte campanha extrema-direita contra a imigração muçulmana.

A consulta teve um resultado favorável em todos os cantões do país, recolhendo o apoio de 60,4 por cento dos eleitores, de acordo com resultados finais oficiais, divulgados dia 13.

Segundo as autoridades, há cerca de 25 mil imigrantes que poderão beneficiar imediatamente das novas condições, provenientes principalmente da Itália, Turquia e dos países do sudeste da Europa.

De futuro, a medida poderá abranger cerca de 2300 jovens todos os anos.

O Executivo argumenta que o novo regime é necessário para permitir que a Suíça, que foi obrigada pela pressão internacional a abrandar o favorecimento das empresas, se mantenha atractiva para a classe empresarial.

Entre os opositores à alteração está a União Democrática do Centro (UDC), que, através do deputado Jean-Luc Addor, reconheceu a derrota no referendo.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: