Breves
Força reivindicativa

Sérgio Cipriano e Teresa Oliveira são os primeiros candidatos da CDU à Câmara e Assembleia Municipal de Torres Vedras, respectivamente. A apresentação ocorreu na segunda-feira, 13, na Biblioteca Fernando Vicente do Centro de Trabalho do PCP.

A Coligação PCP-PEV apresenta-se como uma «força reivindicativa» que «defende os interesses dos cidadãos do concelho».


Encontro da CDU

Em Vila Nova de Gaia, realizou-se, no dia 11, no Auditório Sophia de Mello Breyner, um Encontro da CDU, o quarto desde 2013, onde se analisou o trabalho desenvolvido e perspectivou as linhas mestras do que irá ser não só a actividade durante os próximos meses, mas também as bases programáticas a apresentar no próximo acto eleitoral, em linha com as necessidades, anseios e reivindicações dos gaienses.


Projecto distintivo

Os Bombeiros Voluntários de Algueirão – Mem Martins, Sintra, acolheram, no sábado, 11, um Encontro Concelhio da CDU. «Os eleitos da CDU estiveram e estarão com as populações nas lutas pelo emprego com direitos e contra a precariedade, pela saúde e pela educação, pelo ambiente e pela reabilitação urbana, pela mobilidade e pelos transportes, pela proximidade do Poder Local e contra a extinção das freguesias», destaca a declaração do encontro.


Voz imprescindível

Em Coimbra, no início do mês, foi distribuído um boletim onde a CDU presta contas da sua intervenção nos órgãos autárquicos do concelho.


Compromisso eleitoral

No dia 4, o Centro de Trabalho de Mora do PCP foi pequeno para acolher as dezenas de pessoas vindas das quatro freguesias do concelho para participarem num encontro sobre o «Compromisso Eleitoral da CDU», no quadro preparatório das próximas eleições autárquicas.

Na iniciativa, que contou com a participação de Diamantino Dias e Eugénio Pisco, ambos do Comité Central do PCP, fez-se o balanço do trabalho muito positivo realizado pelas autarquias do concelho de Mora, e, olhando para o futuro, apresentou-se ideias, propostas e medidas concretas que serão tidas em conta aquando da preparação do programa eleitoral para o mandato de 2017-2021. Foi igualmente definido o calendário da intervenção política, da composição das listas, das iniciativas a concretizar no âmbito das eleições autárquicas, nomeadamente a realização de plenários da CDU em todas as freguesias do concelho, a elaboração de um documento concelhio de prestação de contas à população e a participação no Plenário Distrital da CDU, no dia 4 de Março, e no Encontro Nacional do PCP, no dia 8 de Abril.


Questões pertinentes

Os vereadores do PCP entregaram, na passada semana, quatro requerimentos dirigidos ao presidente da Câmara de Lisboa. Nos documentos, os eleitos comunistas alertam para a «necessidade de campanhas de desinfestação na cidade», «carências no Quartel dos Bombeiros Sapadores de Lisboa», «problemas levantados pela Associação de Deficientes das Forças Armadas» e «transferências dos serviços municipais da Protecção Civil para outras instalações».

Relativamente à questão da Protecção Civil, em comunicado divulgado no dia 10, os vereadores João Ferreira e Carlos Moura acusaram a maioria PS na autarquia de não ouvir os trabalhadores, que serão transferidos da Praça de Espanha para Monsanto, e da Estrutura Verde, que ocupam as instalações do Monsanto, para o Bairro da Bela Flor.


Apresentar soluções

Em Santa Maria da Feira, a CDU alertou, em nota de imprensa divulgada no dia 3, para o «estado de abandono e de degradação em que se encontram alguns dos espaços de jogos e de recreio do município». Filipe Moreira, eleito na Assembleia Municipal, solicitou, entretanto, os relatórios anuais da autarquia relativos à apreciação do estado destes equipamentos nos anos de 2014, 2015 e 2016.

Num outro documento, de 9 de Fevereiro, a Coligação PCP-PEV anuncia que vai realizar, no decorrer das próximas semanas, em todo o município, uma campanha em defesa dos transportes públicos que «realmente satisfaçam as necessidades da população». Com esta iniciativa, os eleitos e activistas desta força política vão «denunciar e exigir mais e melhores transportes públicos, assim como ciclovias que permitam a mobilidade alternativa ao automóvel».


Indefinição do Governo

A Câmara de Serpa criticou, na passada semana, a indefinição do Governo sobre a requalificação da degradada Escola Secundária da cidade. A secretária de Estado Adjunta e da Educação informou que está prevista uma verba de um milhão e 200 mil euros para a intervenção, no âmbito do actual quadro comunitário, mas não avançou «como vai ser utilizada», nem deu «qualquer outro esclarecimento sobre a resolução de todos os problemas que afectam a escola», lamenta a autarquia.


Retirada de amianto

No dia 9, a Câmara de Alcácer do Sal exigiu ao Governo a retirada «urgente» do amianto existente na Escola Básica Bernardim Ribeiro, na vila de Torrão, frequentada por 83 alunos. «Já se avançou com a retirada de amianto de várias escolas e, agora, resta esta», afirmou, à Lusa, o presidente da autarquia, Vítor Proença.


Verbas desajustadas

No dia 10, o Plano de Actividades e o Orçamento de 2017 da Junta de Freguesia de Arcozelo/Ponte de Lima foi, uma vez mais, chumbado. Na sessão, Francisco Gomes, eleito do PCP, salientou que os investimentos a realizar em Arcozelo são uma «falácia», por serem, na maior parte dos casos, realizados pelo município e não pela freguesia.


Muito por fazer

O Grupo Parlamentar do PCP na Assembleia Legislativa da Madeira promoveu, dia 10, na Freguesia de Santo António, uma iniciativa para denunciar «o (muito) que ainda falta fazer depois do aluvião de 20 de Fevereiro», de 2010, que vitimou mortalmente 13 pessoas.

No local, Edgar Silva, deputado comunista, alertou para o facto de as causas directas da dimensão daquela catástrofe se terem agravado. Depois dos milhões destinados «à reconstrução e à prevenção de riscos, é inaceitável que nas escarpas daquelas zonas altas, nas causas mais directas da catástrofe, quase tudo esteja por fazer», apontou.


Visita de trabalho

No início do mês de Fevereiro, esteve na Maia, na ilha de São Miguel, uma delegação do PCP composta por Aníbal Pires, Coordenador Regional, João Gomes, Rafaela Teves, Lisandra Teves, Graça Sousa, da Comissão de Freguesia da Ribeira Grande, e Rui Teixeira, da Direcção Regional. A visita incluiu reuniões com as instituições da Freguesia, por serem elas as primeiras a tomar contacto com os problemas sentidos pelas populações.


Denunciar problemas

No Parlamento dos Açores, João Paulo Corvelo, deputado do PCP eleito pela ilha das Flores, apresentou, no dia 8, um requerimento a questionar o Governo Regional sobre os problemas de segurança e operacionalidade no porto de Ponta Delgada, em Santa Cruz das Flores. O PCP alerta, em especial, para a ausência de luzes de enfiamento na entrada do porto e para os blocos da cabeça do molhe que foram desviados pelo mau tempo.

No dia anterior, 7, o deputado comunista quis saber quais os motivos da «demora na entrada em funcionamento do aparelho de raio-x no aeroporto da ilha do Corvo».


Acção de luta

A Comissão de Utentes do Centro Hospitalar Póvoa de Varzim/Vila do Conde promoveu, dia 11, uma concentração para denunciar as perdas ou encerramento total de valências no Hospital de São Pedro, assim como a degradação das suas instalações. O protesto, com cerca de 150 pessoas, contou com a presença de uma delegação do PCP, composta, entre outros, por Jorge Machado, deputado na Assembleia da República, Pedro Martins e José Rui, eleitos nas assembleias municipais de Vila do Conde e Póvoa do Varzim.


Transtornos elevados

Em comunicado, a Comissão de Utentes do Concelho de Benavente critica a falta de água quente nos gabinetes de tratamento do Centro de Saúde de Samora Correia. Esta situação – num equipamento que serve uma população de cerca de 17 mil pessoas – já se arrasta há mais de quatro anos porque a caldeira está avariada, não havendo verba para a respectiva reparação.