«Pemex [petrolífera estatal mexicana e maior empresa do país] contrata Portas como conselheiro»

(Título de cabeça de página,
Jornal de Negócios, 8.8.2016)

 

«A festa de abertura dos Jogos Olímpicos não foi fantástica: foi humana e real e deslumbrante. (...) Acontecia tudo ao mesmo tempo - ou parecia acontecer -, mostrando uma organização formidável, capaz de contar com a liberdade das pessoas. (...) No Rio viram-se pessoas em festa, a fazer a festa para todo o mundo lá estar também.»

(Miguel Esteves Cardoso,
Público. 7.8.2016)

 

«Portugal e a Venezuela começam a ficar perigosamente parecidos» 

(Nuno Melo,
deputado do CDS-PP no PE,
Jornal de Notícias, 4.8.2016)

 

 

Eles criticam-se uns aos outros, mas acabam a fazer sempre o mesmo.”

(Luís Marques Mendes, advogado,
Jornal de Negócios, 8.8.16)

 

Tirem-me da cabeça as primeiras quatro palavras da Internacional, em português, em espanhol, em francês, em inglês, em alemão, em esperanto, em russo, em romeno, em italiano, em árabe... Em chinês já soube, mas não me lembra.”

(José Pacheco Pereira, professor,
Sábado, 4.8.16)

 

Mais de metade dos portugueses não viaja nas férias.”

(Luís Villalobos,
Público, 6.8.16)

 

A flexibilidade da economia não depende da desregulação completa do mercado de trabalho.”

(Vieira da Silva, ministro,
Visão, 4.8.16)

 

O carro que utilizo já fez quase 100 mil quilómetros.”

(Caldeira Cabral, ministro,
Sábado, 4.8.16)

 

 

Com uma maioria dos portugueses a votar à esquerda, como se pretende ganhar audiência com uma informação tão marcadamente alinhada com a direita?”

(Leonel Moura, artista plástico,
Jornal de Negócios, 5.8.16)

 

Mas como o bom senso é sempre relativo, um código de conduta é uma das soluções possíveis.”

(Editorial de Leonídio Paulo Ferreira,
Diário de Notícias, 5.8.16)

 

[Mário Castrim] Pode estar tranquilo com o trabalho que fez porque evitou, certamente, muitas coisas de mau gosto na televisão.”

(Maria de Lourdes Modesto,
Revista do Expresso, 8.8.16)