Breves
Certificação de Tapetes

O concelho de Arraiolos viu ser aprovado, finalmente, o projecto para a instalação e funcionamento de um Centro de Certificação de Tapetes. A iniciativa partiu do PCP, que fez aprovar na Assembleia da República, e por unanimidade, um projecto de resolução. O centro está aprovado em lei há vários, mas, por falta de aprovação dos estatutos, nunca entrou em funcionamento.


Encerramento de escola

A CDU está contra o encerramento da Escola Básica 1 da Figueira, em Portimão. Em nota de imprensa, divulgada no início do mês, os eleitos do PCP defenderam, em alternativa, a «requalificação da escola, a valorização do seu corpo docente, a criação de condições nesta freguesia para que, em vez de se assistir à redução do número de alunos, se desenvolva uma política que crie emprego e fixe quem nasça e viva na Figueira».


Serviços públicos

O Movimento dos Utentes dos Serviços Públicos (MUSP) do distrito de Santarém solicitou uma reunião com o presidente da Câmara de Santarém, com o objectivo de analisar e debater temas relacionados com a prestação de serviços públicos no âmbito geográfico do concelho.


Risco permanente

Depois de ter sido denunciada, na Assembleia de Freguesia de Arcozelo, em 2015, a «situação de risco» do Caminho de Armada, por parte do eleito da CDU, aquele lugar, com o passar do tempo, «tem vindo a degradar-se e continua sem resolução», havendo mesmo o receio de que com as próximas chuvas «os muros de suporte da estrada e do caminho público possam ruir, pondo em perigo a circulação de pessoas e bens», denuncia-se, numa nota de imprensa, assinada pela Comissão Concelhia de Ponte de Lima do PCP.

No documento, divulgado no dia 6, os comunistas lembram que aquela «penosa situação» foi dada a conhecer à Junta de Freguesia à mais de quatro anos, não se compreendendo «a negligência do executivo» (PSD) ao não dar uma «resolução concreta e eficaz a estes problemas que afectam grandemente as comunidades de moradores em Arcozelo».


Concurso de Fotografia 2016

Estão abertas as candidaturas, até 3 de Outubro, para o Concurso de Fotografia 2016. Inserido na 3.ª edição do Mês da Fotografia, o concurso, promovido pela Câmara do Barreiro, tem como objectivo a «procura de novos valores, fomentar, reconhecer, premiar e difundir a criatividade e sentido estético da produção fotográfica contemporânea», segundo referem as normas de participação, aprovadas em reunião de Câmara, no dia 6 de Julho.

O tema do concurso é livre, sendo a inscrição gratuita. Em Novembro, durante o Mês da Fotografia 2016, realiza-se uma exposição constituída por 10 projectos fotográficos, previamente seleccionados pelo júri do concurso, composto por três profissionais da área da fotografia. Mais informações em www.cm-barreiro.pt.