Marchas para Madrid

Milhares de pessoas cruzam as estradas nas diferentes regiões de Espanha com destino à capital, onde, no próximo sábado, 22, convergirão numa grande manifestação de protesto.

As «marchas pela dignidade» iniciaram-se nas últimas semanas de Norte a Sul do país, onde se formaram várias colunas de manifestantes em direcção a Madrid.

Por exemplo, de Gijón, nas Astúrias, um grupo de manifestantes partiu no dia 1 deste mês e já se encontra às portas da capital. Toda a comunidade mineira das Astúrias, Leão e Aragão está mobilizada para a grande jornada. Comboios e autocarros permitirão que todos possam manifestar-se.

Na Galiza, mais de centena e meia de intelectuais e artistas subscreveram um manifesto de apoio às marchas e os sindicatos anunciaram que já têm dois comboios cheios e dezenas de autocarros.

Também de Valência partiu, no dia 9, uma coluna agrupando manifestantes de várias cidades do Sudeste, e, no dia seguinte, outro grupo de caminhantes fez-se à estrada na Estremadura.

Na Andaluzia, cerca de mil pessoas integraram uma coluna encabeçada por dirigentes do Sindicato Andaluz dos Trabalhadores (SAT), que partiu de Córdova, dia 15, rumo a Madrid.

Estas marchas são promovidas localmente por diversas organizações, em torno de exigências como serviços públicos de qualidade para todos, pelo direito à habitação e emprego digno, pela saída da troika e não pagamento da dívida.

A jornada culminará, na tarde de sábado, com uma assembleia na emblemática Porta do Sol.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: