Corte nos medicamentos
Violação do direito à Saúde

O deputado José Luís Ferreira, do Grupo Parlamentar «Os Verdes», entregou, há dias, na Assembleia da República, uma pergunta em que questiona o Governo sobre o corte de medicamentos a doentes com esclerose múltipla, nomeadamente em relação aos que estão a ser seguidos no Hospital de São João (HSJ), no Porto.

No documento, informa-se que os doentes com esclerose múltipla estão a ser aconselhados a consultar o seu médico para alterarem a sua terapêutica. Esta situação, ao que «Os Verdes» apuraram, prende-se com a dívida que o HSJ tem para com o fornecedor do medicamento REBIF e de o Conselho de Administração não o ter encomendado.

A empresa fornecedora já informou, entretanto, que «não tem qualquer género de restrição ao fornecimento do seu medicamento ao Centro Hospitalar de São João, EPE» e alertou para o facto de que a «alteração da medicação em doentes controlados pode provocar alterações significativas e por vezes irreversíveis do nível de saúde do doente».



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: