- Edição Nº2032  -  8-11-2012

Desemprego histórico na Zona Euro

A taxa de desemprego nos 17 países da zona euro, corrigida de variações sazonais, voltou a subir para 11,6 por cento em Setembro contra 11,5 por cento no mês anterior.

No conjunto da União Europeia (UE27) a mesma taxa manteve-se estável em 10,6 por cento, no mês de Setembro em relação a Agosto.

No entanto, comparadas com o mesmo mês de 2011, em que estas taxas eram respectivamente 10,3 por cento e 9,8 por cento, o desemprego galgou significativamente em ambas as zonas.

Segundo as estimativas do Eurostat, 25,751 milhões de pessoas estavam desempregadas na UE27, das quais 18,490 milhões só na zona euro.

Em relação a Agosto o número de desempregados aumentou em 169 mil na UE27, dos quais 146 mil na zona euro. Comparado com Setembro de 2011, o desemprego aumentou 2,145 milhões na UE27, dos quais 2,174 milhões na zona euro.

Os estados com as taxas de desemprego mais baixas são a Áustria (4,4%), Luxemburgo (5,2%), Alemanha e Holanda (5,4% em ambos). As taxas mais elevadas são as da Espanha (25,8%) e da Grécia (25,1% em Julho de 2012). Portugal foi dos países em que o desemprego mais aumentou em termos homólogos passando de 13,1 por cento em Setembro de 2011 para 15,7 por cento um ano depois.