Desemprego histórico na Zona Euro

A taxa de desemprego nos 17 países da zona euro, corrigida de variações sazonais, voltou a subir para 11,6 por cento em Setembro contra 11,5 por cento no mês anterior.

No conjunto da União Europeia (UE27) a mesma taxa manteve-se estável em 10,6 por cento, no mês de Setembro em relação a Agosto.

No entanto, comparadas com o mesmo mês de 2011, em que estas taxas eram respectivamente 10,3 por cento e 9,8 por cento, o desemprego galgou significativamente em ambas as zonas.

Segundo as estimativas do Eurostat, 25,751 milhões de pessoas estavam desempregadas na UE27, das quais 18,490 milhões só na zona euro.

Em relação a Agosto o número de desempregados aumentou em 169 mil na UE27, dos quais 146 mil na zona euro. Comparado com Setembro de 2011, o desemprego aumentou 2,145 milhões na UE27, dos quais 2,174 milhões na zona euro.

Os estados com as taxas de desemprego mais baixas são a Áustria (4,4%), Luxemburgo (5,2%), Alemanha e Holanda (5,4% em ambos). As taxas mais elevadas são as da Espanha (25,8%) e da Grécia (25,1% em Julho de 2012). Portugal foi dos países em que o desemprego mais aumentou em termos homólogos passando de 13,1 por cento em Setembro de 2011 para 15,7 por cento um ano depois.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: