Em defesa do Português

O Governo que através de diversos dos seus responsáveis sugere a emigração como solução para os portugueses que se encontram no desemprego é o mesmo que degrada as condições de vida dos portugueses que vivem e trabalham no estrangeiro. Numa reunião recente, o Organismo de Direcção Nacional do PCP na Suíça (ODN) constatou que o Governo pretende, efectivamente, «destruir o ensino do Português no estrangeiro».

Isto foi mesmo confirmado pelo secretário de Estado José Cesário que, em Genebra, afirmou ser imperioso economizar neste sector e que, por essa razão, 50 professores serão despedidos, levando ao encerramento de muitos cursos e a que muitas crianças portuguesas fiquem sem aulas. Esta atitude é, para os comunistas, «bem reveladora de como este Governo vê a expansão da língua e da cultura portuguesas».

Analisando a referida visita do governante, o ODN salienta que ela revelou um profundo desrespeito pelas instituições portugueas locais, que não foram avisadas dessa visita. Os emigrantes comunistas na Suíça garantem que se empenharão na defesa do ensino do Português no estrangeiro, mobilizando, para esse fim, os professores e pais.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: