ETA aceita verificação

A organização armada independentista basca ETA anunciou em comunicado o seu «compromisso de colaborar com a Comissão Internacional de Verificação», considerando esta iniciativa como «um passo importante» para avançar no processo de solução do conflito.

A Comissão Internacional de Verificação foi apresentada na terça-feira, em Bilbau, numa sessão em que estiveram presentes, entre outros, representantes de partidos, sindicatos, associações empresariais e Igreja católica. A sua missão é avaliar o cessar-fogo permanente declarado pela ETA, em 10 de Janeiro último.

O governo espanhol recusou envolver-se na iniciativa, que é conduzida por especialistas internacionais. A comissão é constituída por Ram Manikkalingam, director do Grupo de Assessores para o Diálogo (DAG) de Amesterdão, que foi assessor principal do presidente do Sri Lanka no processo de pacificação neste país; Ronnie Kasrils, colaborador de Nelson Mandela na África do Sul; Raymond Kendall, secretário-geral da Interpol entre 1985 e 2000; Chris Maccabe, protagonista das negociações que conduziram ao Acordo de Sexta-feira Santa na Irlanda; e Satish Nambiar, vice-chefe do Estado-maior das Forças Armadas da Índia. A coordenação dos trabalhos é assegurada pela holandesa Fleur Ravensbergen.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: