Construir a Festa <br>da fraternidade e da juventude

Image 8245

«Bom dia camarada, tens o cartão para as jornadas de trabalho?», pergunta, à entrada, um camarada, com um sorriso rasgado, nada típico àquelas horas da manhã, fora do espaço que acolhe nos dias 2, 3 e 4 de Setembro a Festa do Avante!. Passos adiante os «bons dias» multiplicam-se à medida que vamos encontrando homens e mulheres que fazem crescer aquele que será, mais uma vez, o maior evento político-cultural alguma vez feito em Portugal. A primeira paragem acontece no Bar de Apoio, onde largas dezenas de pessoas já se encontram a tomar o pequeno-almoço, a preparar e a saber o que podem fazer naquele dia.

As tarefas são divididas por todos, consoante os conhecimentos e as capacidades de cada um. No refeitório ajuda-se na confecção do almoço, nos espaços verdes já se corta a relva e embeleza-se o terreno, nas diversas organizações regionais coloca-se as madeiras, pinta-se as estruturas, prepara-se as canalizações e a electrificação. Nos espaços centrais – Disco, Livro, Avanteatro – já se ergueram as tendas, e no mais internacional da Festa ultima-se a forma que vai ostentar. No Espaço Central não é diferente, estando toda a estrutura montada e pronta para receber a decoração, que vai, certamente, encantar todos e mais algum.

No entanto, até à Festa, muito há ainda por fazer, e nos dias 13, 14 e 15 terá lugar uma nova Jornada de Trabalho onde se espera, novamente, muitas centenas de pessoas, vindas de todas as partes do País. De Norte a Sul, ilhas inclusive, prossegue a campanha de divulgação da Festa do Avante!. Até lá, no primeiro fim-de-semana de Setembro, a luta e a reivindicação de cada um não vai parar, assim como o desejo, comum, de construir uma sociedade livre, justa e solidária.

Image 8246



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: