Alemanha encerra sete centrais nucleares

A chanceler alemã, Angela Merkel, anunciou, dia 15, o encerramento provisório de sete centrais nucleares, todas com mais de 30 anos de funcionamento. Fora de serviço continuará igualmente a unidade de Krummel, suspensa devido a avaria.

O governo germânico pretende ainda submeter a uma inspecção-geral todas as 17 centrais nucleares que possui no seu território.

A medida contrasta com a decisão tomada em finais de 2010 de prolongar por mais 12 anos a vida útil destas unidades e não pode ser desligada das aterradoras explosões em Fucoxima. A própria Merkel reconheceu que o sucedido no Japão pressupõe «um ponto de inflexão» relativamente à tecnologia nuclear.

Por seu lado, o comissário europeu da Energia, Günther Öttinger, que comparou no Parlamento Europeu o acidente na central japonesa com o apocalipse, anunciou a disponibilidade da União Europeia para realizar este ano testes voluntários de resistência às 143 centrais nucleares dos estados-membros, bem como da Suíça e da Turquia.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: