- Edição Nº1909  -  1-7-2010

Jornadas de trabalho e convívio
A festa até à Festa!

Aos fins-de-semana, e até Setembro, a Quinta da Atalaia fervilha de agitação, com as jornadas de trabalho, os almoços e jantares de convívio e os cursos de formação. De tudo isto se fará a festa até à Festa.

Image 5225

Este sábado foi intenso na Quinta da Atalaia. Dezenas de camaradas e amigos lá estiveram a dar o melhor do seu esforço e do seu engenho, contribuindo assim para erguer a edição deste ano da Festa do Avante!. Com abnegação e esforço, mas sobretudo com muito empenho e satisfação, cumpriram as várias tarefas que havia a cumprir naquela que foi a segunda jornada de trabalho do ano – uns limparam o terreno ou os armazéns, outros escolheram, separaram e transportaram material, outros ainda começaram a construção.

O cansaço do trabalho, agravado pelo calor que se fazia sentir no terreno, não impediu que cada momento de pausa – e mesmo de trabalho – fosse também de convívio. No restaurante, no bar e um pouco por todo o terreno, grupos de militantes-operários conviviam e punham a conversa em dia, após um ano de intensas e duras lutas – travadas, também elas, com a mesma entrega e satisfação.

No almoço, promovido pelos militantes e simpatizantes do Partido que participam na construção do Pavilhão dos Imigrantes, a que se juntaram outros camaradas, incluindo os que participavam num curso na escola do Partido, houve música e dança em tons africanos. O momento político esteve a cargo de Vasco Cardoso, da Comissão Política.

À noite, ao jantar, realizou-se o nono convívio com os vizinhos da Festa do Avante!, iniciativa promovida pela célula da Festa que conta com grande aceitação por parte daqueles que vivem junto à Quinta da Atalaia. 

Na sua intervenção, Margarida Botelho, da Comissão Política, salientou a importância deste convívio, saudando a presença de muitos vizinhos da Festa. Referindo-se ao momento actual do País, a dirigente comunista desmontou, uma por uma, as teses que dão as medidas do PEC (e do PEC2) como justas e inevitáveis, mostrando, por outro lado, como deixam intocáveis os grandes grupos económicos.

A intervenção foi mesmo um dos grandes momentos do jantar, demonstrada pela forma com que os presentes a receberam. Para a célula, esta iniciativa é para manter no futuro, reforçando-a e melhorando-a.