Parecer sobre economia
Sector público é essencial

O parecer da deputada do PCP, Ilda Figueiredo, sobre o desenvolvimento do potencial de emprego de uma nova economia sustentável, foi aprovado, dia 25, na Comissão de Indústria, da Investigação e da Energia do Parlamento Europeu.

Apesar de nem todas as propostas da relatora terem sido integralmente aprovadas, o documento considera que «uma nova economia sustentável da União Europeia deve garantir um desenvolvimento económico e social equilibrado, insistindo na importância do sector público, designadamente nas áreas da energia, construção de infra-estruturas e equipamentos, transportes e comunicações para a criação de emprego com direitos.»

Neste sentido, defende «uma política industrial sustentável e ambiciosa que coloque a ênfase na eficiência dos recursos e salienta que é necessário que uma economia verde ofereça perspectivas de trabalho digno e bem remunerado».

O texto insiste na «necessidade de dar particular atenção às zonas afectadas pela desindustrialização» de modo a «criar empregos de qualidade, com direitos e com salários dignos, orientadas para a redução das desigualdades e das assimetrias regionais, em diálogo com os parceiros sociais, salientando a importância do apoio às PME».

Por fim considera «essencial garantir um novo quadro comunitário para a investigação e desenvolvimento (...) visando a inovação de micro, pequenas e médias empresas».

Entre as propostas da deputada que não foram incluídas, salientam-se as que sublinhavam a necessidade de dar maior atenção às especificidades de cada Estado-membro, aos diferentes graus de desenvolvimento das suas indústrias e à defesa do conhecimento acumulado em certos sectores industriais.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: