Investir para o bem da população
As obras já estão no terreno
Seixal investe na população
A Câmara do Seixal vai investir 34 milhões de euros na construção, alargamento e qualificação de equipamentos educativos no concelho, sendo 2012 o ano de conclusão das obras.
Com este investimento, o concelho passa a contar com mais 128 salas de aula, sendo que 76 são do primeiro ciclo e 52 de jardins de infância (JI), além de novas escolas, construção de ginásios, refeitórios e pavilhões desportivos.
A autarquia tem vindo a apresentar várias candidaturas a programas de apoio do Poder Central – PIDDAC e da União Europeia – QREN, e «até ao momento foram aprovados nove equipamentos, o que representa um apoio na ordem dos quatro milhões de euros», explicou, dia 14 de Julho, em conferência de imprensa, o presidente da Câmara, Alfredo Monteiro.
«Estamos a fazer um grande esforço para alargar a rede pública dos jardins de infância e no seu conjunto traduz-se em 34 milhões de euros que abrangem vinte equipamentos educativos», acrescentou.
Segundo Alfredo Monteiro, este programa é «uma opção do município em investir para o bem da população que passará a responder às necessidades do crescimento do concelho, dando condições a todas as famílias para que as crianças possam frequentar o ensino pré-escolar e do primeiro ciclo da rede pública».
O investimento irá qualificar o parque escolar, alargando de forma significativa a rede pública de JI, as obras já estão no terreno e abrangem as seis freguesias do concelho.

Planos estratégicos

Alfredo Monteiro anunciou ainda que a Câmara do Seixal vai propor a revisão do Plano Director Municipal um conjunto de planos estratégicos no valor de 300 milhões de euros, co-financiados pelo a nível central.
Com um investimento municipal de 100 milhões de euros, estes planos estratégicos «irão promover novos investimentos públicos e privados, a criação de emprego e qualidade de vida da população», disse o autarca, destacando a intervenção prevista para a área da ex-Siderurgia Nacional, Paio Pires, onde serão «localizadas novas indústrias, logística, náutica de recreio, qualificação ambiental, a criação de um parque urbano, a valorização do alto-forno e a construção de novas acessibilidades com a travessia Seixal-Barreiro e a ligação à CRIPS».
Está ainda prevista a requalificação das frentes ribeirinhas quer do lado da Arrentela/Seixal, quer do lado da Freguesia de Amora assim como, a qualificação urbana do território e de infraestruturas, a consolidação da rede viária e ligação às acessibilidades municipais e regionais, a criação de equipamentos colectivos, espaços verdes, áreas e lazer, entre outros.

Moinho de Corroios reabre ao público

O Moinho de Maré de Corroios, com cerca de 600 anos, vai reabrir ao público, em Setembro, e quem o visitar vai poder ver ao vivo o fabrico de farinha à imagem do que era feito antigamente. A intervenção feita nesta estrutura custou à autarquia CDU dois milhões de euros.
«A reabertura do Moinho de Maré tem um significado muito importante para o concelho, por ser um património de valor muito para além dos 600 anos», disse, à Lusa, Alfredo Monteiro, presidente da Câmara do Seixal, lembrando que este «foi um processo técnico complicado, porque nunca se tinha feito uma intervenção destas no País, mas com a colaboração do LNEC foi possível concretizá-lo».
A partir de Setembro, os visitantes do Moinho de Maré de Corroios vão poder observar o trabalho de um moleiro (em contexto museológico), que se reparte por diferentes tarefas, desde instalar os rodízios, picar as mós e limpar o cereal até à fase final de ensacar a farinha. «O trabalho do moleiro é essencial para a preservação do espaço», afirmou ainda o autarca.
À semelhança de outros moinhos de maré existentes no concelho do Seixal, o de Corroios é desde 1984 um edifício classificado de interesse público e hoje em dia é o único preservado e acessível ao público, no estuário do Tejo.

CDU apresenta candidatos
«Confiança!»

Mais de mil pessoas - jovens, operários, empresários, quadros técnicos, mulheres e homens do movimento associativo e desportivo, cultural e de solidariedade social, aecomunidade educativa, pessoas ligadas à música, à pintura ou à escrita - participaram dia 17 de Julho na apresentação dos candidatos da CDU para as próximas eleições autárquicas.
Alfredo Monteiro, presidente e cabeça de lista da CDU à Câmara do Seixal, saudando os presentes, abordou na sua intervenção as questões locais e regionais e chamou a atenção para os êxitos relevantes alcançados pelo município. O primeiro candidato à Câmara Municipal do Seixal tem 53 anos, é professor, presidente da Rede Portuguesa de Cidades Saudáveis e da Associação de Municípios do Seixal e membro da Direcção da Organização Regional de Setúbal e da Comissão Concelhia do Seixal do PCP.
A lista é ainda composta por Joaquim Santos, Corália Loureiro, Jorge Silva, Joaquim Tavares, Vanessa Silva, Jorge Gonçalves, Bruno Santos, Glória São Pedro, Edison Dias e José Gomes.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: