Corrupção
<i>Siemens</i> paga multas milionárias
A Siemens AG confirmou ter chegado a acordo com as autoridades alemãs e dos EUA para o cancelamento dos processos judiciais que corriam em Munique e Washington por prática de corrupção e suborno. Como contrapartida, a empresa vai pagar cerca de mil milhões de euros de multas.
Na Alemanha, a coima ascende a 395 milhões de euros, enquanto que nos EUA a cifra bate o recorde das penalizações aplicadas desde a aprovação no Congresso de uma lei destinada a punir práticas de corrupção internacional, rondando igualmente as três centenas de milhões de euros.
Em causa estão os casos referentes a subornos a altas figuras políticas e dos Estados, alteração de registos e arquivos, ou violação de cláusulas em negócios mantidos na Venezuela, no Bangladesh e na Argentina.
Simultaneamente, a zSiemens aceitou devolver à Comissão de Valores dos EUA o montante de 270 milhões de euros obtidos ilegitimamente.
Para a multinacional, encerra-se, desta forma, «uma página negra na história da empresa», da qual, dizem, «sairemos mais fortes».
A Siemens anunciou ainda a contratação do ex-ministro das Finanças germânico, Theo Waigel, cuja função será zelar pelo cumprimento dos acordos estabelecidos com a justiça.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: