Saara Ocidental
Marrocos compra armas
Na semana em que se assinalou o 32.º aniversário da proclamação da República Árabe Saarauí Democrática (RASD), o presidente Mohamed Abdelaziz acusou Marrocos de investir elevadas somas em compra de armamento, e de promover uma nova deslocação de tropas para os territórios ocupados.
Em entrevista concedida à agência de notícias da RASD, divulgada no sábado, Abdelaziz declarou que «esta corrida aos armamentos provoca profunda apreensão ao povo saarauí, sobretudo porque ocorre num momento em que a mediação do conflito está nas mãos das Nações Unidas, e no contexto da crise económica e social que Marrocos enfrenta».
O chefe de Estado lembrou a este respeito que o executivo de Rabat «nunca interrompeu a política repressiva contra o povo saarauí», mas manifestou confiança nas próximas negociações sobre o estatuto político do território, agendadas para 16 de Março, até porque, acrescentou, do lado dos representantes do Saara Ocidental está o Direito Internacional e as resoluções 1754 e 1783.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: