Medidas que vão fazer regredir em 100 anos os direitos dos trabalhadores
Jerónimo de Sousa apela à mobilização
Porto contra políticas de direita
Mais de 600 pessoas participaram, sábado, na 18.ª edição do «Passeio das Mulheres da CDU do Porto». Esta iniciativa, que se realizou em Gondomar, contou com a presença de Jerónimo de Sousa.
Naquela que foi uma iniciativa de grande dimensão e importância política, o secretário-geral do PCP acusou o Governo de aprofundar a crise económica e social do país e de trair as expectativas que muitos portugueses nele depositaram.
«Neste momento estão em discussão várias medidas que vão fazer regredir em 100 anos os direitos dos trabalhadores», acusou, dando como exemplo o fim dos horários de trabalho ou a liberalização dos despedimentos.
Jerónimo de Sousa alertou ainda para a subserviência do Executivo PS em relação aos interesses das grandes potências europeias durante a presidência portuguesa da UE.
Nesta iniciativa, onde participaram centenas de pessoas, interveio, também, Rui Sá, vereador da CDU na Câmara Municipal do Porto. Ali, denunciando o autoritarismo da gestão de Rui Rio e da coligação PSD/CDS-PP, o eleito comunista exigiu, entre outras medidas, obras profundas no interior do bairros municipais do Porto.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: