Crianças sem creches
Uma em cada quatro crianças com três anos não consegue entrar numa escola pública devido a uma cobertura «insuficiente» da rede pré-escolar, revelou a Inspecção-Geral de Educação, na semana passada.
O relatório mostra que 26 por cento das crianças não são admitidas. «A principal causa para a não admissão de crianças foi a falta de capacidade efectiva» dos jardins-de-infância, refere o documento. A IGE aponta este facto como um dos principais constrangimentos ao nível do funcionamento da educação pré-escolar.
Em Lisboa, o número de crianças sem acesso a creche sobe para 60 por cento, enquanto no Algarve atinge os 41 por cento.
A Lei-quadro da Educação Pré-escolar, aprovada em 1997, estipula que «incumbe ao Estado criar uma rede pública de educação pré-escolar, generalizando a oferta dos respectivos serviços».


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: