Violação da liberdade em Sintra
A Comissão Concelhia de Sintra denuncia, em comunicado de segunda-feira, duas situações de limitação do direito à liberdade política por parte das forças de segurança, nomeadamente da PSP. O primeiro caso denunciado refere-se a identificação por parte da polícia de militantes do PCP que colavam cartazes, no passado dia 15, onde se apelava à participação da população numa acção da CDU no Cacém. As forças da autoridade foram chamadas pelo próprio presidente da Junta de Freguesia.
No passado sábado, 24, a PSP apreendeu uma banca ao Partido, quando alguns militantes recolhiam assinaturas no âmbito da campanha pela defesa do Serviço Nacional de Saúde na Feira do Monte Abraão.
Segundo um responsável policial, esta acção resultou também de uma ordem expressa dada pelo presidente da Junta de Freguesia local. A banca, uma mesa de plástico com 70 centímetros, estava montada em cima do passeio, à entrada da feira, sem prejudicar o acesso ao espaço comercial, afirma o PCP. Os comunistas lamentam ainda a atitude da PSP, que dá, desta forma, cobertura a actos inconstitucionais de condicionamento da liberdade política dos cidadãos.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: