Breves
Setúbal
Foi sob o lema «Confiança e luta por uma vida melhor», que cerca de 200 militantes e amigos do Partido comemoraram, domingo, o 86.º aniversário do Partido. As intervenções políticas ficaram a cabo de Vítor Barata, do Comité Central, e de Fernanda Mateus, da Comissão Política. Nas intervenções foram abordados temas como a importância do reforço do PCP, os ataques por parte do Governo PS aos serviços públicos e aos trabalhadores e a importância de continuar a luta contra as medidas gravosas do Governo. Foi ainda dado o alerta para cerrar fileiras contra o branqueamento do fascismo que vergonhosamente nos últimos tempos tem vindo a mostrar a cara.

Sesimbra
Cerca de 70 pessoas participaram, sábado, na Sociedade Musical Sesimbrense, num jantar-convívio de comemoração dos 86 anos do Partido. Esta iniciativa foi, no concelho, a última das que assinalaram o aniversário da fundação do PCP. Depois de um momento de animação musical, com Lena Guerra e Paulo Cavaco, interveio Domingos Mealha, redactor do Avante!.

Península de Setúbal
Muito foi feito na Península de Setúbal no âmbito das comemorações dos 86 anos do Partido. No Barreiro realizaram-se três iniciativas, e na Moita quatro. No Seixal, o tradicional grande almoço da Quinta da Valenciana, que o Avante! noticiou, marcou as comemorações, enquanto Almada optou por iniciativas nas várias freguesias, num total de oito. Domingo, no Pragal, José Casanova participou num grande almoço. Também em Alcochete e no Montijo se realizaram actividades de diversa dimensão. As comemorações prosseguem.

Santa Maria da Feira
Setenta militantes e simpatizantes do Partido participaram dia 17, em Santa Maria da Feira, num jantar comemorativo do 86.º aniversário do PCP. Ângelo Alves, da Comissão Política, e Lúcia Gomes, da Direcção Regional de Aveiro, encarregaram-se das intervenções. Os comunistas aproveitaram a ocasião para recordar as graves consequências da política de direita no concelho. O desemprego não pára de aumentar paira sobre os 1300 trabalhadores da Rohde a ameaça do encerramento da empresa. O PCP manifestou a sua solidariedade com estes trabalhadores. O jantar foi finalizado com uma saudação especial às mulheres, num ano em que atingiram uma importante vitória, no referendo de 11 de Fevereiro. Mas há ainda muito caminho a trilhar!

Portalegre
Este fim-de-semana, como ao longo do mês de Março, decorreram mais iniciativas de comemoração do 86.º Aniversário do PCP, em diferentes concelhos do distrito de Portalegre. As organizações concelhias de Portalegre, Sousel e Fronteira comemoraram o aniversário através de iniciativas de convívio e afirmação do Partido com a presença de dezenas de militantes em cada uma delas.

Caldas da Rainha
O Governo já anunciou o encerramento de mais onze escolas do 1.º Ciclo em aldeias do Concelho de Caldas da Rainha, decisão que, segundo a organização concelhia do PCP, se enquadra no propósito de encerramento progressivo de 4500 escolas até ao fim da legislatura.
Considerando que não está em causa a necessidade de reestruturar e reorganizar a rede escolar do 1.º Ciclo do Ensino Básico, para o PCP, esta decisão, que vai contra todos os pareceres – autarquias, famílias, professores – só pode obedecer ao objectivo governamental de reduzir ao mínimo as responsabilidades do Estado nas suas funções sociais, ainda que à custa da inevitável aceleração do processo de desertificação das regiões do interior. Ou seja, num concelho onde mais de 50% da população se concentra na cidade e as freguesias rurais têm baixa densidade populacional, se esta medida se juntar as restrições que o PDM impõe à construção, tudo se conjuga para desincentivar a fixação de população, sobretudo jovens casais, denunciam os comunistas.

Odivelas
Em 2001, o então Governo do PS prometeu a construção até 2004 de três Centros de Saúde no Concelho de Odivelas, promessa que mais tarde, em Janeiro de 2006, Correia de Campos, desta vez integrando um outro Governo PS, voltou a prometer a construção dos referidos Centros e a realização de obras para a melhoria das condições dos existentes. Só que até à data nada foi feito, acusa a Comissão Concelhia do PCP, sendo que do Orçamento de Estado para 2007 não consta qualquer verba com esse destino.
Mais, o número de médicos não acompanha o aumento da população do concelho pois se, em 2001, para cerca de 128 mil utentes existiam 86 médicos, em 2006, para uma população já de 162 mil pessoas, existiam apenas 88. O resultado, diz o PCP, é haver hoje em Odivelas 35.591 pessoas sem médico de família, e que esperam um ou dois meses por uma consulta! Aliás, a insuficiência de médicos reflecte-se igualmente no funcionamento do CATUS, onde o atendimento tem piorado.

Coimbra
No princípio de Janeiro do ano passado, num requerimento apresentado pelo deputado António Filipe, o PCP questionou o Governo sobre a situação da Penitenciária e o Estabelecimento Regional de Coimbra. Então, o Ministério da Justiça, informou que as obras com vista ao estabelecimento de um novo percurso para as viaturas celulares dentro do perímetro prisional seriam realizadas até ao final de 2006, devendo a construção do novo estabelecimento prisional de Coimbra começar em 2007, o que até agora continua por cumprir.
Face à situação, António Filipe voltou a questionar o Governo, desta vez para saber o porquê do atraso das referidas obras e a data em que ele pensa dar início à construção do novo estabelecimento prisional de Coimbra.

Montijo
«Se alguém tivesse achado exagerado há um ano atrás o termos dito que entre Sócrates e Cavaco Silva a convergência de políticas era já uma evidência, como será de esperar, é hoje uma dirigente nacional do PS – aliás Presidente da CM do Montijo – que nos brinda com a afirmação de que a relação entre eles é comprovadamente uma simbiose perfeita» - assim comentou Valdemar Santos, da DORS, no almoço comemorativo do aniversário do Partido realizado domingo no CT de Sarilhos Grandes. «A passagem do primeiro ano após a tomada de posse do candidato da direita é mesmo motivo de comemoração para aquela autarca, tal como veio a público», acrescentou.