Novo subsídio de desemprego é mau
«O Governo quer piorar o subsídio de desemprego», acusou a União dos Sindicatos do Porto, no início da semana, em comunicado. Os sindicalistas argumentam que as alterações do regime jurídico do subsídio de desemprego propostas pelo Governo no geral são desfavoráveis para os trabalhadores e evidenciam uma «tendência para responsabilizar o desempregado pela sua situação, por deficiências organizativas e pela falta de meios dos centros de emprego».
A USP afirma que a discussão pública em curso não deve ser «uma espécie de branqueamento “para português ver”, mas que sejam tidos em conta os pareceres e opiniões apresentados».
Com o novo regime, o Governo pretende reduzir o cálculo do valor do subsídio de desemprego no mínimo em 11 por cento e diminuir o período de concessão do subsídio pelo menos três meses para as carreiras contributivas mais recentes. No desemprego de longa duração, a possibilidade de antecipação da idade da reforma é prolongada dois anos.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: