Jantar no Barreiro com 500 apoiantes
Aumento para a Função Pública é inaceitável
Jerónimo de Sousa considerou inaceitável a proposta do Governo de aumento para os trabalhadores da Administração Pública, de 1,5 por cento. Desta forma, acusou o candidato comunista, prossegue a perda de poder de compra destes trabalhadores, que dura há já três anos. Jerónimo de Sousa falava num jantar no Barreiro, realizado no passado dia 28, perante cerca de meio milhar de apoiantes da sua candidatura.
O candidato comunista desafiou depois os dois candidatos da área do PS, Mário Soares e Manuel Alegre, a dizerem se concordam com a política do Governo do seu partido que, na opinião de Jerónimo de Sousa, pratica uma política de direita. E anunciou que caso fosse eleito Presidente da República, iria alertar o executivo e o Parlamento para a injustiça desta proposta.
Reafirmando que o seu principal adversário nestas eleições é o candidato da direita, Cavaco Silva, o candidato comunista acusou o ex-primeiro do PSD de ser responsável pela crise económica e financeira do País. E questionou: «Como é que a candidatura de Cavaco Silva é tão competente que deixou chegar o País a este estado de coisas?».


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: