Estudantes prometem lutar
As associações académicas e de estudantes de todo o País comprometeram-se, sexta-feira, em reunião nacional, a continuar a luta contra as propinas, nomeadamente levando a cabo uma «grande iniciativa de luta» no primeiro semestre do próximo ano lectivo.
Durante o encontro, que se realizou na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, os estudantes aprovaram um documento em que consideram que as propinas «são uma forma de colmatar os cortes orçamentais que se vêem fazendo sentir nos últimos anos, por responsabilidade dos sucessivos governos».
Segundo o texto, «a Lei do Financiamento contém um regime de prescrições profundamente injusto que pune e responsabilize exclusivamente os estudantes, sem que o Governo faça um mínimo de esforço no sentido de compreender verdadeiramente as causas do insucesso escolar em Portugal, nem tão pouco invista numa melhoria das condições materiais e humanas e pedagógicas de ensino».
Por isso, as associações de estudantes exigem que a actual Lei Financiamento do Ensino Superior seja revogada. Comprometeram-se ainda a iniciar o ano lectivo 2004/05 com grande mobilização estudantil.
«Os estudantes confirmam a sua vontade de levar a cabo a grande iniciativa de luta no 1.º semestre do próximo ano lectivo, mostrando que a reivindicação por uma educação de qualidade e progressivamente gratuita continua actual», prometem os estudantes.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: