Em França
Luta prossegue na electricidade e gás
Os trabalhadores da Electricidade e Gás de França estão decididos a travar a privatização da empresa pública do sector, aprovada no passado dia 9 pelo Senado francês. A lei já tinha merecido a aprovação dos deputados da Assembleia Nacional no final de Junho, tendo a discussão prosseguido no Senado.
No dia anterior, os trabalhadores voltaram a manifestar-se por toda a França, como têm vindo a fazer desde Abril. A convocatória para estas acções foi feita pelas quatro centrais sindicais do país – CGT, CFDT, FO, CFCT. Para além de manifestações junto ao Senado, onde prosseguia a discussão, os trabalhadores ocuparam a central nuclear de Cattenom, em Mosele, como forma de protesto. Os manifestantes deixaram entrar apenas o pessoal necessário para garantir a segurança das instalações.
A lei foi votada no Senado com algumas alterações. Uma para impedir que a abertura ao capital privado possa atingir os 49 por cento (a lei prevê a privatização de 25 por cento) e outra acabando com o limite de idade dos presidentes de empresas públicas, que era antes de 65 anos.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: