Breves
BRAGANÇA
Por um novo Hospital
Em conferência de imprensa, realizada no dia 6 de Julho, a Comissão Concelhia de Bragança do PCP, defende a construção de raiz de um novo Hospital, já que o projecto do actual, a funcionar desde 1973, remonta a 1955, encontrando-se hoje ultrapassado, nomeadamente ao nível de concepção, construção e localização, não oferecendo condições mínimas de acesso aos seus serviços.
Para o PCP, se aos 40 milhões de euros que o Governo anunciou para o projecto de remodelação do HDB - «que será sempre de remendos» -, se lhes acrescentar o valor dos terrenos do actual Hospital é certamente possível construir um novo e moderno Hospital. Aliás, diz, no próprio Ministério da Saúde há quem defenda que um Hospital novo ficará mais barato que uma eventual remodelação.
A construção de um Hospital moderno, diz a Concelhia do PCP, permitirá a Bragança «acolher valências de medicina na Escola Superior de Saúde do IPB que integrará a futura Universidade de Bragança, devendo, porém, a sua localização estar ligada à aprovação do Plano Municipal de Urbanização e enquadrada num plano sustentado de mobilidade. Desafia, assim, a Câmara e a Assembleia Municipal e o secretário de Estado Adjunto do Ministério da Saúde a pronunciarem-se com urgência sobre o assunto

SÃO MIGUEL
Preparar eleições regionais
A Comissão da CDU da Ilha de São Miguel realizou, no dia 7 de Julho, uma reunião para debater a situação política e a preparação das eleições regionais de Outubro.
Durante a reunião, em que participaram Patrícia Santos e Duarte Melo, da CDU de São Miguel, e José Decq Mota, presidente do Grupo Parlamentar e coordenador do PCP/ Açores, os presentes analisaram diversos problemas locais. O destaque foi, porém, para o deficiente funcionamento dos serviços de distribuição postal, a cargo dos CTT, e o posto de Correios, a cargo da Junta de Freguesia, bem como a importância da eleição de um deputado da CDU nas próximas eleições regionais.
Por fim, após a intervenção de Patrícia Santos, José Decq Mota apresentou um resumo do trabalho realizado pelo Grupo Parlamentar do PCP ao longo da legislatura.

MADEIRA
Imigrantes discriminados
Os deputados da CDU da Madeira alertaram, na segunda-feira, para a existência de situações de exploração de imigrantes na região, prometendo apresentar uma exposição sobre o Assunto ao Alto Comissário Para a Imigração e Minorias Étnicas (ACIME).
Segundo a Agência Lusa, a CDU diz conhecer diversos casos de «desintegração e exploração social de imigrantes», como um caso no Caniço, Concelho de Santa Cruz, onde cerca de 40 imigrantes africanos ao serviço de uma empresa de construção civil, se encontram «enjaulados num espaço sem o mínimo de condições de habitabilidade». Noutros casos, ainda, vivem sujeitos «a autênticas formas de escravidão.
Ora, para a CDU,compete ao Alto Comissário «assegurar no País a definição de medidas de combate à desintegração social e exclusão, sendo seu dever agir no sentido de proibir discriminações no exercício dos direitos por motivos baseados na raça e exclusão, nacionalidade ou origem étnica».