Comunistas acusam Governo
Aeroporto de Beja está parado
A Direcção da Organização Regional de Beja (DORB) do PCP acusou o Governo de não ter vontade política para concretizar o projecto de desenvolvimento do Aeroporto da cidade.
Os comunistas alentejanos consideraram, em nota à comunicação social, que o recente afastamento do presidente da empresa responsável pela dinamização do projecto, a EDAB, só vem descredibilizar ainda mais o empreendimento, o qual, afirmam, se encontra atrasado e praticamente paralisado em face «da inépcia governamental».
«Depois do primeiro-ministro ter anunciado solenemente o início do funcionamento do aeroporto de Beja em 2003, o projecto continua paralisado e, agora, responsáveis do PSD e do seu Governo falam do arranque...em 2006!», sublinha o comunicado.
Na base do problema estão os «constantes conflitos no seio da administração, que tem sido utilizada tanto pelo PS como pelo PSD para colocar os seus boys, na maior parte dos casos sem qualquer currículo adequado», alerta ainda a DORB, destacando que neste quadro está posta em causa a viabilidade de uma obra fundamental para o desenvolvimento da região.
Para que as promessas vãs não signifiquem, mais uma vez, o aprofundamento das assimetrias regionais e a desarticulação deste projecto com outros em curso no Alentejo – como o Alqueva, o Porto de Sines e as acessibilidades ferroviárias e rodoviárias necessárias – os comunistas exigem que os actuais membros do Conselho de Administração da EDAB, em assembleia geral, coloquem os seus lugares à disposição, que seja nomeado um novo corpo directivo incluindo um elemento destacado pelas autarquias da região e que o Governo canalize meios financeiros adequados «à rápida concretização da utilização civil da Base Aérea de Beja.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: